Alonso elogia forma de trabalho e vê Honda ainda mais criativa no desenvolvimento dos motores na F1

Fernando Alonso dedicou palavras de admiração pela Honda e disse que a fabricante japonesa agora surge mais criativa em termo de design e progresso. O espanhol se mostrou otimista e acha que a McLaren tem uma grande chance de dar um enorme salto de qualidade na F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Depois de exaltar a evolução feita pela Honda e pela McLaren ao longo de 2016, Fernando Alonso reservou palavras mais elogiosas para os japoneses. Falando aos jornalistas nesta quinta-feira (6) em Suzuka, o espanhol disse que admira cada vez mais a filosofia de vida dos parceiros e afirmou que a fabricante já se mostra mais criativa em termos de design, na medida em que vem reduzindo drasticamente a lacuna técnica que a separa das rivais do grid na F1. 
 
A verdade é que a associação entre os ingleses e os nipônicos já rende frutos, e o conjunto apresentou um crescimento significativo neste ano, ainda que não na velocidade que o piloto gostaria. E esse é um ponto bastante destacado pelo piloto.

"Desde o primeiro dia vem sendo muito interessante trabalhar com a Honda. A filosofia e o enfoque que eles têm pela competição e pela vida é algo incrível. Sempre fui fã da cultura japonesa e agora estou aprendendo ainda mais. Um exemplo de sua cultura e tradição é que eles têm seguido à risca seu programa, mesmo que vezes a coisa toda seja frustrante para os fãs ou para nós esportistas, que sempre queremos tudo para ontem", disse asturiano. 

Fernando Alonso conversa com Yusuke Hasegawa, chefe da Honda para a F1 (Foto: Getty Images)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"Mas não há mágica na F1, tudo aqui requer tempo. E eles seguem fazendo um ótimo trabalho, dando o máximo de si. Agora, os resultados estão aparecendo e acho que eles estão sendo mais contemplativos. E começaram também a ser mais criativos em termos de design e progresso. Por isso, estou realmente muito feliz em fazer parte de tudo isso", completou. 

 
Alonso também citou algumas diferenças do trabalho dos japoneses com relação às fábricas em que já esteve na F1, como a Renault e a Ferrari. "É a forma como eles trabalham, a disciplina e a lealdade. Todos os engenheiros que temos na equipe estão trabalhando na Honda a vida inteira, desde a universidade. E provavelmente vão seguir assim. É cultura diferente e estou aprendendo muito com isso", acrescentou.
 
Depois de um 2015 altamente desastroso, a McLaren Honda se colocou mais forte e vem constantemente disputando a fase final da classificação e somando pontos. A equipe é a sexta colocado no Mundial de Construtores.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube