Alonso minimiza punições na Bélgica e aprova Honda por mudanças no motor: “Há corridas que precisamos sacrificar”

A McLaren aceitou que as mudanças no motor Honda vão fazer Jenson Button e Fernando Alonso partirem do fim da fila no GP da Bélgica não importa como se portem na classificação. Os pilotos, inclusive, são a favor de aceitar as punições

A McLaren vai pegar pesado nas punições que vai aceitar no GP da Bélgica deste final de semana. Após usar mais três fichas de desenvolvimento no motor da Honda, a equipe planeja colocar sétimo e oitavo motor da temporada em jogo para ambos os carros durante os três dias de atividade. 
 
Jenson Button já está no sétimo sistema de recuperação de energia dos exaustores e vai receber o sétimo motor de combustão interna para a sexta-feira. Fernando Alonso ainda não usou mais de seis unidades de nenhuma das partes, mas também receberá suas sétimas para os primeiros treinos livres. Por isso, uma punição já será aplicada. Para o sábado, ambos receberão as partes de número oito na temporada.
 
Em outros tempos, a punição poderia ser carregada por mais do que a Bélgica, mas as mudanças asseguraram que esse tipo de punição só pode ser aplicado no grid de largada do final de semana em que aconteceram. Portanto, tanto Button quanto Alonso ficarão com duas unidades de força disponíveis para as próximas semanas sem que sofram novas punições por enquanto.
A largada vai ser longe de todo mundo para a McLaren na Bélgica (Foto: McLaren)
Para Alonso, a decisão é correta. A McLaren não tende a se dar bem em Spa-Francorchamps, então sacrificar a largada nesta corrida faz sentido pensando na sequência da temporada – especialmente no GP da Itália, que vem em seguida.
 
"Há algumas corridas em que precisamos sacrificar para nos aprontarmos para a segunda parte da temporada- e essa é definitivamente uma delas. Talvez não sejamos muito competitivos nesta pista, não é o melhor desenho para nós, então eu acho que é o melhor lugar para sofrer alguma punição", avaliou.
 
"Precisamos saber que provavelmente não é a última punição esse ano. Precisamos nos certificar que melhoremos motor e carro para o ano que vem. Então, se nas corridas restantes tivermos de receber punições, mas as performances estiverem melhorando, então vai ser muito bem recebido", seguiu.
 
Button foi no mesmo caminho do companheiro e afirmou que para ele mais vale largar atrás e ter potência no motor que sair um pouco mais à frente sem ter como competir com outros carros da pista.
 
"Vamos começar do final com as punições, mas para ser justos, prefiro isso e ter mais potência e confiabilidade neste final de semana. Não sei o quão competitivos seremos, mas com o novo motor e as atualizações aerodinâmicas, teremos de ver. Você sempre vai aceitar as punições se puder ter mais potência aqui e em Monza", terminou.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha as atividades na Bélgica AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube