Alonso promove evento em Tóquio e termina ameaçado de prisão por desentendimento com polícia japonesa

Um patrocinador de Fernando Alonso promoveu um evento nas ruas de Tóquio, mas a alta adesão do público virou um inconveniente. Com mais gente do que se esperava, a polícia local interviu e pediu o cancelamento da atividade. Alonso acatou, mas não sem antes ser ameaçado com a possibilidade de prisão

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso só queria interagir com o público japonês, mas quase arranjou encrenca em Tóquio. Participando de evento de sua marca de roupas e acessórios nesta quarta-feira (5), o espanhol acabou atraindo um público maior do que se imaginava nas ruas da cidade. Maior ao ponto de a polícia local temer pela segurança das pessoas. Percebendo a insistência em dar sequência à atividade, os oficiais nipônicos chegaram a ameaçar o espanhol com a possibilidade de prisão.
 
“Pensamos no evento para que viesse o maior número de gente possível, queríamos fazer a Ola no cruzamento de Shibuya [ponto turístico de Tóquio]”, contou Alonso. “Já estava planejado, tinha gente nos edifícios. Mas 30 minutos antes do evento já tinha gente demais. 15 minutos antes a polícia apareceu e disse que seria difícil fazer tudo como previsto. Falamos que a ideia era só tirar uma foto. Quando faltavam cinco minutos, eles falaram que não tinha como garantir a segurança de todo mundo e pediram para deixa isso para outra hora”, seguiu.
Fernando Alonso teve problemas com a polícia japonesa (Foto: Steven Tee/McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Alonso precisou ceder, mas não sem passar por um susto. O piloto não conta, mas o jornal espanhol ‘AS’ revela que a ameaça de voz de prisão fez parte das negociações com as autoridades locais. “Não deu para fazer, mas vou encontrar esses mesmos fãs na Fan Zone de Suzuka. Aí vamos nos cumprimentar e tirar fotos”, encerrou Fernando.
 
A prisão de Alonso seria a cereja no bolo de uma temporada complicada para a McLaren. A equipe sofreu com o motor Honda, que voltou a decepcionar. Tanto que a equipe apelou para a solução emergencial de fechar parceria com a Renault para 2018. O novo acordo deve bastar para manter Fernando em Woking, encerrando rumores sobre uma possível saída.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 no Japão AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

 

Thank you. What a day…? #thanks #arigato #kimoa #lifestyle #bigfamily #tokyo #japan

Uma publicação compartilhada por Fernando Alonso (@fernandoalo_oficial) em

Out 3, 2017 às 5:50 PDT


HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube