Alonso trata continuidade na F1 como “prioridade na carreira”, mas confirma volta à Indy 500: “Só não sei quando”

Fernando Alonso enfim renovou seu contrato com a Honda. Agora, ele mesmo sabe que precisa provar que a escolha correta era permanecer na F1, apesar dos atrativos da Indy, por exemplo. Só que ele sabe: um dia correrá, ao menos, as 500 Milhas de Indianápolis novamente

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso anunciou nesta quinta-feira (19) sua renovação com a McLaren e a consequente continuidade de sua carreira na F1. Em seguida, foi para a entrevista coletiva obrigatória dos pilotos antes do GP dos EUA, mas de cara fechada não soltou nenhuma declaração bombástica. Porém, confirmou duas coisas: que a F1 segue sendo sua prioridade, mas que voltará sim a correr a Indy 500 – só não sabe quando.

Sobre o novo novo contrato com a McLaren, onde a partir da 2018 reencontrará a Renault, pela qual foi bicampeão do mundo, agora como fornecedora de motores, Alonso não se estendeu. Porém, deixou claro que a ideia é continuar na F1 além da próxima temporada.

"Não falamos muito sobre o contrato, os detalhes, mas não é apenas de um ano", resumiu o asturiano, mostrando que continuará na equipe "até quando quiser".

Fernando Alonso na coletiva de impensa desta quinta (Foto: AFP)

Depois, o assunto dominante foi uma possível volta à Indy – se não em tempo integral, para disputar novamente as 500 Milhas de Indianápolis, como fez em 2017.

"Vamos ver, acho que estamos falando muito à frente, temos coisas a fazer para o próximo ano. Essa é a prioridade agora. Minha proridade é a F1 e estou aberto a novas metas, novas categorias, quero vencer e mostrar que sou um piloto completo, um piloto melhor e não só na F1. Ela segue como prioridade, mas vamos ver o que o futuro traz", disse.

"A Indy foi diferente, única. Mas a F1 é a corrida número um no automobilismo. Temos muito orgulho em sermos pilotos de F1 e sonhamos com isso. Confirmo que não estarei nas 500 Milhas do ano que vem, a prioridade é ir bem na F1, mas ao mesmo tempo confirmo que estarei lá no futuro, não sei se em 2019, 2020, mas estarei lá novamente", completou.

Agora, Alonso precisa aproveitar sua última chance de brilhar na F1, ainda mais quando forçou uma troca de motores na McLaren para enfim renovar seu contrato.

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube