Alonso vê McLaren capaz de fechar temporada como quarta força e também se preparar para novas regras em 2017

Fernando Alonso está cada vez mais confiante no que a McLaren será capaz de fazer no futuro próximo. Otimista, o bicampeão mundial avalia que a McLaren, mesmo tendo que parar o desenvolvimento da forma protocolar na segunda metade do ano para focar para o ano que vem, tem condições para terminar 2016 atrás apenas do top-3

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Enquanto Fernando Alonso consegue melhorar suas participações na temporada, agora a McLaren não pode mais pensar apenas em encostar o mais rápido possível nas equipes da ponta do Mundial. As grandes mudanças nas regras para o ano que vem faz com o que o modelo 2016 termine sua validade por completo no final do ano. Assim, faz pouco sentido investir para a atual temporada. Alonso, mesmo desta forma, acredita que a equipe de Woking pode lutar nas duas frentes.

 
Para o bicampeão mundial, a McLaren tem o potencial para terminar 2016 na quarta colocação do Mundial de Construtores, atrás apenas de Mercedes, Red Bull e Ferrari. Atualmente, a McLaren ocupa a sétima colocação, com 24 pontos e atrás de Toro Rosso, com 32, Force India, com 42, e Williams, com 81.
 
"Acho que sim [podemos ser quarto colocados]. Creio que em alguns circuitos seríamos mais competitivos que em outros. Mas é uma situação diferente, porque ano que vem a mudança das regras têm implicações em termos do quanto você pode desenvolver o carro desse ano. Em situação normal, poderíamos seguir melhorando e terminarmos próximos aos times do top-3", avaliou.
 
"Mas as regras do ano que vem exigem um trabalho específico, e todos os times vão parar o desenvolvimento dos carros deste ano e talvez fiquemos todos travados no nível da performance na segunda metade do ano. Vamos ver, mas é claro que estamos crescendo e indo na direção correta com muitas coisas chegando neste ano que nos farão mais e mais competitivos", seguiu.
Fernando Alonso (Foto: McLaren)
"Queremos bater a Mercedes, essa é nossa meta pelos dois últimos anos quando eu tomei algumas decisões. Estou no lugar certo e, espero, no momento exato", afirmou.
 
É evidente que a preocupação do que poderão fazer esse ano existe, mas mesmo assim, Alonso confia na tradição e em toda a história de seu time.
 
"Definitivamente você tem áreas em que tem uma vantagem neste ano e no ano que vem também. Como no combustível, a unidade de força e alguns aspectos do lado mecânico do carro. Precisamos combinar as duas coisas e, também, para o time é importante terminar esse ano o melhor possível no Campeonato de Construtores", declarou. 
 
"Não é que você vai parar completamente esse ano, então vamos tentar fazer as duas coisas. Somos grandes e podemos fazer lutar duas frentes ao mesmo tempo", encerrou.
 
Desde o retorno da parceria com a Honda, a McLaren luta uma batalha de subida: ficou com o nono lugar do Mundial, sua pior campanha da história, em 2015.

Que tal participar do Fantasy F1 e concorrer a prêmios? Inscreva-se no 'Fantasy F1 Grand Prix da Europa (RtAD) 2016'.

Funciona assim: forme uma equipe com um orçamento de 115 milhões de euros. Seus pilotos marcarão pontos com base nos resultados das corridas (pontos de corrida) e na diferença entre a posição final e a posição da qualificação (pontos de bônus).

Ficou interessado? Vem e entre nesta com a gente.

PADDOCK GP #32 DEBATE MotoGP, F1, INDY E STOCK CAR

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube