AlphaTauri detecta 4 possíveis infectados por coronavírus e veta presença em fábrica

Informações do site ‘RaceFans’ indicam que quatro funcionários da AlphaTauri entraram em contato com pessoas que passaram por zonas “críticas” do coronavírus. Mesmo sem necessariamente apresentar sintomas de infecção, o quarteto foi forçado a trabalhar de casa, sem visitar a fábrica em Faenza

A AlphaTauri decidiu ser cautelosa com o coronavírus, motivo de grande preocupação no paddock da Fórmula 1. Conforme a infecção se alastra pelo continente europeu e fica próxima de ser definida como pandemia, a equipe italiana começou a mapear por onde passaram seus funcionários. A investigação terminou com a detecção de quatro profissionais com risco acima da média de infecção, informa o site ‘RaceFans’.
 
Os funcionários não apresentam necessariamente sintomas de coronavírus. Entretanto, estiveram em contato com pessoas que passaram por zonas de alto risco de contágio. Enquanto um diagnóstico definitivo não sai, o quarteto tem presença na fábrica de Faenza vetada, trabalhando de casa, portanto.
 
“Nós estamos fazendo o que julgamos ser uma boa medida a ser tomada”, disse um funcionário da AlphaTauri ao ‘RaceFans’. “Nós implementamos ainda mais procedimentos de limpeza na fábrica, aumentando a frequência durante o dia e usando desinfetantes. Nós mapeamos todos os funcionários e fornecedores, começando desde suas residências e não temos ninguém na zona vermelha. Nós até perguntamos a pessoas”, seguiu.
A AlphaTauri adota cautela ao lidar com o coronavírus (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“Nossa fábrica não fica aberta ao público e nosso caminho é prestar mais atenção, limitar entrevistas exclusivas e acesso de visitantes para pessoas vindas de países e zonas críticas. Mesmo sendo ok na nossa área e na nossa fábrica, não é difícil pensar que as próximas corridas não vão ser algo simples. Nesse momento estamos nos planejando de acordo com o normal e esperando para ver o que vai acontecer”, destacou.

 
A preocupação da AlphaTauri ganha sentido quando se pensa na localização da fábrica de Faenza, que fica na Emilia-Romagna, a terceira região mais afetada pelo coronavírus na Itália, que já soma 400 casos de infecções e 12 mortes.
 
A AlphaTauri não está sozinha na cautela. A Ferrari, outra equipe italiana do grid, já decidiu adiar os voos de funcionários para as primeiras corridas do ano, esperando evolução da situação e novas determinações da F1.
 
O GP da China já está adiado e sem nova data para acontecer, possivelmente reduzindo o calendário de 22 para 21 corridas. Ao lado da prova chinesa, os GPs do Bahrein e do Vietnã também começam a ter ares de incerteza.
 

O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.
 

Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar