Após atraso com VJM08, Pérez fala em “início de ano doloroso”, mas aposta em melhora da Force India

Sem muitas expectativas para o GP da Austrália deste fim de semana, Sergio Pérez afirmou que a Force India terá um início de ano doloroso. Equipe de Vijay Mallya atrasou a produção do VJM08, que só estreou na última bateria de testes da pré-temporada

A Force India começa a temporada 2015 da F1 sem grandes expectativas. A equipe de Vijay Mallya atrasou a produção do VJM08, que só foi para as pistas na última bateria de testes da pré-temporada.
 
Com o tempo limitado dos pilotos no carro, a equipe teve seu desenvolvimento afetado e, por isso, Sergio Pérez acredita que será um início de ano difícil para o time sediado em Silverstone. 
Sergio Pérez acredita que a Force India terá um início de ano "doloroso" (Foto: Getty Images)
“Nós não estamos onde esperávamos estar em termos de ritmo para a primeira corrida, mas temos de olhar para frente”, avaliou Pérez. “Vai ser um início de ano doloroso, mas tenho certeza de que vamos chegar onde queremos muito em breve”, continuou.
 
“Do início da temporada em geral, nós não estamos esperando grandes coisas”, reconheceu. “Se conseguirmos marcar alguns pontos daqui até a Europa, isso será um mega trabalho do time”, avaliou.
 
Mesmo reconhecendo que a situação está longe de ser ideal, Pérez se mostrou confiante na capacidade de reação da Force India. 
 
“Não é o ideal, mas a temporada é muito longa e eu estou confiante de que uma vez que começarmos a rodar, poderemos encontrar performance”, declarou. “O lado bom é que nós identificamos os problemas do carro e podemos seguir em frente a partir disso”, comentou Sergio. 
 
“O departamento aerodinâmico está tentando encontrar soluções para nós o mais rápido possível”, contou. “O time todo está realmente motivado e agora tem uma grande razão para isso, porque a temporada é realmente longa e tudo pode acontecer”, completou Pérez.
 
Companheiro do mexicano, Nico Hülkenberg afirmou que não tem muitas expectativas para este GP da Austrália, mas acredita que não terá problemas para completar a disputa em Melbourne.
 
“Não há muitas expectativas, é só uma questão de começar o nosso trabalho aqui e ver como nos saímos”, falou. “Obviamente, nosso foco é na corrida. O ritmo em uma volta pode ser bem difícil, mas é nas corridas que pontuamos, então precisamos tentar estar prontos lá, tentar não cometer erros capitalizar”, encerrou. 

#GALERIA(5241)

QUEM É QUEM

Na terceira parte do Guia F1 2015, o GRANDE PRÊMIO faz um raio-X de cada uma das dez equipes do grid para o Mundial que começa neste fim de semana na Austrália, na pista de Melbourne, e que marca a 66ª temporada da história da F1.

O especial também traz as fichas completas dos 22 (!!!) pilotos que vão disputar o título mundial nas 19 ou 20 corridas previstas pelo calendário deste ano. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube