Após classificar acidente de Alonso como “estranho”, Vettel ressalta que só viu parte do que aconteceu: “Não posso julgar”

Sebastian Vettel afirmou que não viu o acidente de Fernando Alonso em Montmeló em sua totalidade e, por isso, não pode julgar o que aconteceu. Inicialmente, germânico tinha classificado o acidente como “estranho”

Sebastian Vettel voltou a falar sobre o acidente sofrido por Fernando Alonso na curva 3 de Montmeló no último dia 22. Piloto da Ferrari vinha logo atrás do asturiano e testemunhou a batida.
 
Por conta do acidente, Alonso passou três dias internado na Catalunha e ficou de fora da última bateria de testes da pré-temporada 2015 da F1. De acordo com a McLaren, os fortes ventos que atingiam aquele ponto específico da pista causaram o acidente.
Sebastian Vettel contou que não foi procurado pela FIA para falar do acidente de Alonso (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Após a batida de Alonso, entretanto, Vettel chegou a declarar que o bicampeão da F1 não estava em alta velocidade no momento do choque e classificou a situação como “estranha”. Os comentários de Sebastian acabaram, então, sendo utilizados para apoiar uma teoria de que Fernando perdeu a consciência antes da colisão, um cenário descartado pela equipe de Woking.
 
Nessa terceira bateria de testes da pré-temporada, Vettel voltou a falar do assunto e, ao ser questionado se o vento estava forte na curva 3, respondeu: “Sim, acho que estava”.
 
“Acho que Carlos [Sainz Jr.] teve um acidente em que perdeu o carro. Estava ventando muito naquele dia. Não tenho certeza do que exatamente aconteceu”, explicou. “Eu estava bem atrás, mas eu realmente não vi. Eu estava um pouco atrasado, então não pude ver como o acidente começou. Só vi a última parte, onde ele bateu no muro. Mas eu não sei o que aconteceu antes. Não posso julgar”, afirmou.
 
Ainda, Vettel afirmou que não foi procurado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para dar seu testemunho sobre o acidente, mas contou que foi imediatamente à McLaren para relatar o que viu e saber do estado de Fernando.
 
“Fui imediatamente à McLaren após o que aconteceu e basicamente disse a eles o que eu vi e perguntei se Fernando estava bem — naquele ponto, nós não sabíamos”, revelou. “Ainda é um choque saber que ele ainda precisa se recuperar, mas o mais importante agora é que, no geral, ele está bem”, concluiu.

#GALERIA(5231)

ESCONDENDO O JOGO?

A Williams foi só a quinta equipe em quilometragem total nos dois primeiros testes da pré-temporada da F1 em 2015, mesmo que seu carro não tenha apresentado nenhum grande problema durante as atividades. Engenheiro-chefe da equipe inglesa, Rod Nelson explicou o porquê de o programa de treinamentos ser mais ‘econômico’ que o da concorrência"Não acho que estamos escondendo o jogo", disse o inglês

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube