Após “experiência incrível” na Indy 500, Alonso volta ao trabalho diário na F1. E se diz pronto e empolgado

Fernando Alonso está de volta à rotina de trabalho como piloto de F1. Depois de um mês de maio totalmente atípico e diferente na sua carreira e após brilhar em Indianápolis, o bicampeão do mundo volta ao cockpit da McLaren ciente do desafio que vai ter pela frente em Montreal. Nem assim, Alonso mostra pessimismo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A grande jornada de Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis já é passado. Com o foco todo voltado novamente à F1, o bicampeão do mundo retoma seu cotidiano nesta semana e vai encarar a sétima etapa da temporada 2017 em Montreal, quase um mês depois de pilotar o McLaren-Honda MCL32 pela última vez. Embora reconheça que o Circuito Gilles Villeneuve não é o melhor para seu carro — como foi em Mônaco —, o espanhol garante: está pronto e empolgado para o próximo desafio.

 
 
“As 500 Milhas de Indianápolis foram uma experiência incrível, e foi fantástico aprender um estilo de pilotagem completamente diferente, em um circuito diferente e com um carro muito diferente. Mas estou pronto para voltar ao meu trabalho diário e vou correr na F1 novamente”, afirmou o piloto de 35 anos.
Fernando Alonso está feliz por poder retornar à F1. Mas espera um GP do Canadá complicado (Foto: Beto Issa)
O traçado canadense exige muito do motor e dos freios. As características do carro da McLaren e as deficiências do motor Honda indicam que o fim de semana vai ser de grandes dificuldades. Nem assim, contudo, Alonso se mostra desanimado com o retorno à F1, pelo contrário.
 
“O layout do Circuito Gilles-Villeneuve é muito dependente de velocidade em linha reta e potência. Não vai se adequar ao nosso carro tanto quanto as curvas lentas de Mônaco, mas estou empolgado para voltar ao MCL32, estar com os caras e as meninas na equipe e voltar à pista para não virar apenas à esquerda desta vez”, disse.

“Sempre gostei do GP do Canadá. O circuito é único e exige tanto do carro como também do piloto, de modo que é um traçado para verdadeiros competidores. Enquanto estive em Indianápolis, me mantive por dentro das notícias que vinham de Mônaco, e Stoffel Vandoorne e Jenson Button disseram coisas boas sobre as atualizações e a confiabilidade, de modo que espero que possamos continuar e ver um passo em frente no Canadá”, comentou Alonso, que venceu em Montreal apenas uma vez, em 2006, no ano do bicampeonato.

 
Éric Boullier, diretor de corridas da McLaren, está bem feliz por contar com o bicampeão do mundo de volta aos boxes da equipe neste fim de semana. O francês rasgou elogios a Alonso por conta da sua jornada em Indianápolis.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Claro, nós estamos muito ansiosos por ter Fernando novamente de volta ao carro no Canadá depois da sua aventura com a McLaren-Honda-Andretti na Indy 500. O que ele conseguiu em apenas algumas semanas foi fenomenal, e toda a equipe está ansiosa para estar com ele e parabenizá-lo por sua performance enorme”, comentou o engenheiro.

 
Assim como Alonso, Boullier adotou um discurso cauteloso sobre o que esperar da McLaren neste fim de semana. “Este circuito vai ser uma plataforma complicada na qual nosso pacote é menos propício a brilhar, mas vamos trabalhar duro, como sempre, para explorar ao máximo o arsenal que nós temos e tirar proveito a cada chance na pista”, concluiu o dirigente.
ALONSO ATINGE NOVO PATAMAR NA HISTÓRIA DO AUTOMOBILISMO NA ESPETACULAR INDY 500

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube