Após problemas seguidos, Nasr coloca estabilidade dos freios como ponto fundamental no GP da Hungria

Felipe Nasr, que vem sofrendo com sérios problemas de freios, acredita que a estabilidade destes será fundamental em Hungaroring, assim como Marcus Ericsson destacou a importância do gerenciamento dos pneus no calor húngaro. A Sauber, ainda, em seu comunicado à imprensa, destaca que "será difícil voltar à normalidade" após morte de Jules Bianchi

No final de semana de luto da F1, a Sauber chega a Budapeste  atrás de seus primeiros pontos desde Mônaco, quando Felipe Nasr conseguiu arrebatar dois pontos para a equipe suíça claramente em queda na ordem do grid. Para a corrida que pode sempre ser a mais quente do ano na Europa, Nasr e Ericsson destacam a importância do gerenciamento dos pneus e da estabilidade dos freios, visto que é uma pista bastante travada.
 
Nasr ressaltou a parte dos freios, com a qual a Sauber tem tido grandes dificuldades nos últimos dois meses. Na Hungria, o teste pode ser cruel se a preparação não estiver na medida.
 
"O circuito tem muitas combinações de curvas e apenas retas curtas, exige muito dos pneus. Precisamos ter muita estabilidade nos freios, assim como boa tração. Como piloto, você sempre sente que está ocupado o tempo todo nessa pista. Você sempre precisa estar se concentrando na próxima curva", começou. 
 
"A única quebrada é na reta dos boxes. A aderência na pista melhora de dia para dia. Precisamos, assim, nos basear em nossa experiência para antecipar as mudanças a cada dia. Lá costuma ser bem quente durante o fim de semana de corrida, e isso pode ser complicado para os pneus", seguiu.
Felipe Nasr quer voltar aos pontos (Foto: AP)
Já Marcus tocou mais na questão dos pneus e da força de trabalho. Se no calor, não estiver tudo em par para um bom controle da situação dos pneus tudo pode estar perdido.
 
"Hungaroring é um circuito difícil – pequena, bem estreita, irregular, com muitas curvas. Budapeste e região normalmente contam com temperaturas bem altas em julho, então precisamos de um ótimo gerenciamento de pneus e estarmos certos de que o trabalho está sendo feito da forma correta. Esse vai ser um dos grandes desafios. Temos que ver nos treinos o quão competitivos são nesse tipo de pista", disse.
 
A Sauber ainda divulgou em seu comunicado à imprensa uma mensagem de pesar pela morte de Jules Bianchi. "Chegamos à próxima corrida com pensamentos com a família e os amigos de Jules Bianchi. Todos na Sauber estão emocionados com sua morte. Mandamos nossas sinceras condolências à sua família. É difícil voltar à normalidade".
 
O GP da Hungria acontece na próxima semana, em 26 de julho, e o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube