Após transplante, Mansour Ojjeh passa direção do grupo McLaren temporariamente para irmão

Submetido a um transplante de pulmão em novembro do ano passado, Mansour Ojjeh decidiu deixar temporariamente o controle do Grupo McLaren. Irmão mais novo, Aziz Ojjeh assume a função

Mansour Ojjeh, dono de 25% das ações da McLaren, se afastou temporariamente de suas funções como diretor do Grupo McLaren e da divisão automotiva da fábrica de Woking. O empresário de 61 anos foi submetido a um transplante de pulmão em novembro do ano passado
 
Com o afastamento de Mansour, o irmão mais novo do franco-árabe, Aziz, assume a direção do grupo e da divisão automotiva. Anteriormente, Aziz já havia atuado nos conselhos de várias companhias do grupo McLaren.
Mansour Ojjeh passou por um transplante de pulmão no fim do ano passado (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
“Mansour Ojjeh está em um período de descanso e recuperação depois de sua recente operação”, disse um porta-voz do time ao jornalista Joe Saward. “Assim, por enquanto, o irmão de Mansour, Aziz Ojjeh, concordou, com apoio total de Mansour, em se juntar ao conselho da McLaren de forma temporária até que Mansour esteja completamente recuperado”, continuou. 
 
“Mansour, a família Ojjeh e a TAG Holding têm um amor passional pela McLaren, pelo esporte a motor e pelos carros de forma geral, e Mansour pretende voltar ao conselho da McLaren assim que possível”, garantiu.
 
Saudita de nascimento, mas portador de nacionalidade francesa, Ojjeh se tornou sócio da McLaren na década de 1980. Ele divide a propriedade da esquadra com Ron Dennis, que possui outros 25%, e com o grupo de investimentos Mumtalakat, dono de 50% do time.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube