Arrivabene freia entusiasmo e diz que Ferrari terá ‘corridas boas e ruins’ na segunda parte da temporada

Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, pregou a cautela ao falar sobre a segunda parte da temporada. O italiano entende que a equipe vermelha terá algumas chances de brigar pela vitória, mas também vai enfrentar corridas em que não será capaz de brigar com a Mercedes

Mesmo fechando a primeira parte da temporada com vitória, o chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene, deixou claro que a equipe italiana pode não ser tão competitiva quanto demonstrou na Hungria nas etapas restantes do calendário 2015. Atualmente, a F1 segue nas férias de verão na Europa, mas volta ao trabalho já na semana que vem, com o GP da Bélgica, no veloz circuito de Spa-Francorchamps.

Além do triunfo em Hungaroring, a esquadra vermelha também venceu na Malásia, apenas na segunda prova do ano. No entanto, o time de Maranello não tem sido capaz de entrar em uma briga mais direta com a Mercedes por vitórias em 2015. Até o momento, com dez corridas realizadas, Lewis Hamilton ganhou em cinco oportunidades, Nico Rosberg em outras três e Sebastian Vettel levou duas.

James Allison e Maurizio Arrivabene (Foto: Ferrari)

Só que, ao falar da expectativa para o futuro, Arrivabene preferiu a cautela e lembrou o comentário feito pelo diretor-técnico da equipe vermelha, James Allison, que disse que a SF15-T ainda não é um carro suficientemente competitivo para brigar pelo título deste ano.

"Claro que a Mercedes é forte em todos os lugares, mas nós estamos esperando ter boas corridas, mas também más provas ao longo da temporada", reconheceu Arrivabene. "Mas isso não quer dizer que estamos retrocedendo, mas apenas afirmando que outros também podem crescer. Por isso, temos de continuar a fazer o nosso trabalho bem feito", completou o chefe.

"No geral, eu tenho de dizer que a direção que tomamos foi acertada e que temos mais nove provas pela frente. E durante esse tempo, acho que vamos ter corridas como da Hungria, mas também provas como a de Silverstone ou da Espanha. Às vezes, quando você fala de uma forma simples e honesta, as pessoas acham que pode não ser verdade. Mas, para quem conhece a F1, sabe que é mais ou menos assim", acrescentou o dirigente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube