Bottas admite que “esperava mais” de 2017 e define nova meta: mostrar que merece seguir por muito tempo na Mercedes

Valtteri Bottas sabe que vai começar a próxima temporada com o mesmo foco com o qual abriu 2017: fazer um bom trabalho na pista para que a Mercedes possa renovar seu contrato. O finlandês reconheceu que esperava mais do seu primeiro ano com a equipe de Brackley e que vai trabalhar para melhorar seus pontos fracos para ter um 2018 melhor após “uma temporada dura”

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Valtteri Bottas chega a Abu Dhabi pensando no fim da temporada e também no começo dos trabalhos para 2018. O finlandês teve um ano bem movimentado na sua carreira com a mudança de equipe, da Williams para a Mercedes, na esteira da aposentadoria de Nico Rosberg. Bottas começou bem o campeonato, venceu os GPs da Rússia e da Áustria, mas caiu de rendimento na segunda metade da temporada, justamente depois que a equipe prateada renovou seu contrato para o ano que vem.

 
Em 2018, Bottas já tem um objetivo bem definido: trabalhar seus pontos fracos, evoluir e provar que merece ter um lugar na Mercedes e ficar por muito tempo. O nórdico sabe que seu cockpit é o mais cobiçado do grid, portanto quer lutar para seguir por mais alguns anos na equipe tetracampeã da F1. Recentemente, Toto Wolff, chefe da Mercedes, disse que Bottas precisa de uma postura mais agressiva e "ser mais matador".
Valtteri Bottas admitiu que não teve um ano fácil em 2017 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Em entrevista ao jornal ‘The National’, dos Emirados Árabes Unidos, Bottas admitiu que “a temporada foi dura”.
 
“Definitivamente esperava mais, mas estou feliz pela equipe ter renovado comigo para o ano que vem. Não pude bater Lewis Hamilton neste ano, mas trabalho nos meus pontos fracos. A próxima temporada vai ser a mesma coisa. Preciso outra vez demonstrar que tenho de continuar com a equipe por muito tempo”, comentou.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Bottas soma 280 pontos no seu primeiro campeonato pela Mercedes. Na comparação com Hamilton, a diferença é brutal. O novo tetracampeão do mundo tem 345. Contudo, o finlandês entende que a natural pressão de correr por uma equipe vencedora não chegou a atrapalhar. “Não tive problemas com a pressão, já que senti que tinha toda a equipe por trás de mim, me apoiando”, ressaltou.

 
Para conquistar o vice-campeonato da F1 neste fim de semana em Abu Dhabi, Valtteri tem uma missão quase duríssima: tem de vencer a corrida e torcer para Sebastian Vettel não passar do nono lugar no circuito de Yas Marina.
MELHOR DE 2017

COM TÍTULO EM TEMPORADA DIFÍCIL, MÁRQUEZ É PILOTO DO ANO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube