Bottas admite que ritmo de classificação da Mercedes “ainda é desconhecido”. Mas nega preocupação: “O carro é bom”

Valtteri Bottas admitiu que a Mercedes ainda não sabe o que esperar em termos de ritmo de classificação, já que dedicou os dias da pré-temporada à análise da confiabilidade e ao desempenho em corrida. Ainda assim, o finlandês não viu motivos para preocupação

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Mercedes mostrou força durante a pré-temporada da F1 em Barcelona. Ao contrário da rival Ferrari, a tetracampeã conduziu seu programa técnico na direção da confiabilidade e da análise do desempenho em ritmo de corrida. Tanto é assim que a equipe alemã sequer utilizou os pneus hipermacios – a versão mais mole dos compostos da Pirelli – durante as atividades na Catalunha. O time optou pelos médios e chegou, sim, a guiar com os ultramacios. Mas tudo isso em condições de GP, com o carro mais pesado. Ou seja, a preocupação nunca esteve em estabelecer voltas rápida. Até por isso o nome de sua dupla não figurou entre os ponteiros da tabela ao fim dos trabalhos em Montmeló. E Valtteri Bottas confirmou a tática dos prateados, mas admitiu que a performance de classificação da esquadra é incerta.

 
Fazendo uma análise sobre os resultados dos testes coletivos, o finlandês se mostrou satisfeito com o comportamento do W09, mas ressaltou que não vê a Mercedes tão à frente das concorrentes como os tempos e o desempenho no circuito espanhol podem sugerir. "Os longos stints e a simulação de corrida foram muito bem. Nós não achamos que estamos 1s à frente dos demais, mas foi uma semana positiva. É bom fazer alguma simulação e perceber como os pneus se comportam em muitas voltas seguidas", disse o #77, ouvido pelo GRANDE PRÊMIO, após seu último dia de testes em Barcelona.
Valtteri Bottas disse que não saber qual é o ritmo de classificação do W09 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

"Passamos muito tempo tentando coisas diferentes no carro e tentamos entender tudo. Lewis (Hamilton) fez praticamente o mesmo", completou.

 
Bottas, no entanto, reconheceu que não sabe ainda como o W09 vai se portar na classificação, que acontece no próximo sábado, em Melbourne, palco da abertura do Mundial. “O verdadeiro ritmo em volta lançada, entretanto, ainda é desconhecido. Mas creio que vamos descobrir em alguns dias.”
 
"Não houve uma necessidade de saber o desempenho em classificação", falou em seguida. "Sabemos que, uma vez que tudo esteja bem, o acerto de classificação mostrará isso. Aqui, tentamos aprender o máximo possível. Tentamos imprimir um ritmo constante com configurações diferentes e focamos mais em nós mesmos do que na tabela de tempos", acrescentou Valtteri.
 
Por fim, o nórdico deixou claro que o novo projeto alemão é melhor que o antecessor. "Certamente, esse carro parece muito melhor, mas temos de ser cautelosos porque esse novo asfalto (em Barcelona) tornou a volta mais rápida, então o carro pareceu sob controle. De qualquer forma, notei que o carro é bem equilibrado, fizemos melhorias importantes", concluiu.
 
O melhor carro Mercedes na tabela geral dos testes foi o de Lewis Hamilton. O inglês ficou com o oitavo melhor tempo, quando andou em 1min18s400, no segundo dia de atividades e usando os ultramacios. Já Bottas, nas mesmas condições, obteve a décima melhor marca, em 1min18s560. O mais rápido dos trabalhos em Barcelona foi Sebastian Vettel. O ferrarista conseguiu 1min17s182, guiando com os hipermacios.
 
A F1 dá o pontapé inicial para a temporada 2018 no próximo fim de semana, na Austrália. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube