Bottas lidera 1-2 da Mercedes e fecha sexta-feira na frente na Rússia. Ricciardo é 3º

Lewis Hamilton perdeu o ponto de frenagem durante simulação de classificação e viu o finlandês Valtteri Bottas terminar o dia na frente com 0s207 de vantagem. Destaque para Daniel Ricciardo, que começou muito bem o fim de semana

A Mercedes deu as cartas nesta sexta-feira (25) de treinos livres do GP da Rússia, décima etapa da temporada 2020 do Mundial de Fórmula 1. Vencedor da prova há três anos, Valtteri Bottas repetiu o resultado do treino da manhã e foi o mais rápido também da segunda sessão, realizada nesta tarde no circuito cravado no Parque Olímpico de Sóchi.

Bottas marcou 1min33s519 na sua volta mais rápida durante a simulação de classificação com pneus macios. Depois de se dedicado ao uso dos pneus duros, principalmente, pela manhã, Lewis Hamilton teve uma tarde bem melhor em termos de tempos de volta. Entretanto, no que parecia ser o seu melhor giro em ritmo de classificação, o hexacampeão perdeu o ponto de frenagem na curva 12 e desperdiçou a oportunidade de melhorar sua marca. Lewis terminou em segundo, 0s267 mais lento que o finlandês.

Destaque também para Daniel Ricciardo. Em ótimo início de fim de semana, o australiano, que foi o segundo mais rápido pela manhã com a Renault, se colocou novamente no top-3 e ficou só atrás dos carros da Mercedes, ficando 1s058 do tempo do finlandês. Carlos Sainz e Lando Norris, com a McLaren, completaram a relação dos cinco primeiros.

Sergio Pérez, com a Racing Point, foi o sexto. E Max Verstappen? Durante a simulação em ritmo de classificação, o holandês teve de lidar com a falta de aderência da pista russa e inclusive chegou a rodar, mas sem maiores consequências. O piloto foi apenas o sétimo, terminando à frente da Ferrari de Charles Leclerc. Sebastian Vettel, para os padrões atuais da equipe de Maranello, até foi bem e fechou em décimo, com Esteban Ocon, da Renault, finalizando entre os dois carros vermelhos na tabela de tempos.

F1; FÓRMULA 1; VALTTERI BOTTAS; RÚSSIA; SÓCHI; TL2
Valtteri Bottas comandou a tabela de tempos nesta sexta-feira (Foto: LAT Images/Mercedes)

A Fórmula 1 volta a acelerar a partir das 6h deste sábado com o terceiro treino livre do GP da Rússia. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi o treino livre 2 do GP da Rússia de F1

A sessão da tarde em Sóchi começou um tanto mais movimentada e com carros na pista para marcar tempos desde o começo. Mas, nos primeiros minutos, nada de pneus macios. Lando Norris e Romain Grosjean, os dois que abriram a tabela no segundo treino livre, andavam com pneus médios e duros, respectivamente. A temperatura ambiente no Parque Olímpico era de 28ºC, com 38ºC no asfalto.

Também com pneus duros, Valtteri Bottas, o mais rápido do treino da manhã, marcou 1min36s065 para já colocar a Mercedes na dianteira. Só que a ordem da tabela mudou logo depois quando Lewis Hamilton encaixou uma boa volta. Mesmo com pneus médios, o hexacampeão foi mais rápido que a marca aferida por Bottas pela manhã — 1min34s923 — para registrar 1min34s890.

O que era uma provisória dobradinha da Mercedes foi desmanchada depois de uma boa volta de Daniel Ricciardo. O australiano, que foi o segundo mais rápido pela manhã com a Renault, virou 0s451 mais lento que Hamilton, deixou Bottas para trás e assumiu de novo a P2 em Sóchi. O dono do carro #3 também era mais rápido que Max Verstappen, que foi outro a ter superado o finlandês. Alexander Albon, com o segundo carro da Red Bull, vinha em quinto.

Mais atrás, apenas em 12º, Charles Leclerc reclamou de algo que causou estranheza. Isso porque, ao passar com o pneu dianteiro esquerdo na zebra da última curva, parte da tinta que sinalizava tal trecho ficou presa ao pneu do carro do monegasco. Somente com uma volta depois é que o composto ficou limpo novamente. No giro seguinte, Verstappen enfrentou o mesmo problema.

F1; FÓRMULA 1; LEWIS HAMILTON; TL2; GP DA RÚSSIA;
Lewis Hamilton controla sua Mercedes para não bater na barreira de proteção em Sóchi (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Antes do fim da primeira meia hora, a Mercedes logo mandou seus pilotos à pista com pneus macios. Bottas registrou 1min33s883. O finlandês colocou o carro #77 de novo na liderança, só que sua posição como P1 não durou mais do que alguns segundos. Hamilton respondeu em seguida com 1min33s786.

Lewis vinha com uma simulação de classificação ainda mais rápida e passou 0s5 mais rápido só no primeiro setor. Mas o britânico perdeu o ponto de frenagem na curva 12 do circuito russo e quase bateu na barreira de proteção. Em seguida, na sua volta rápida, Bottas foi o mais rápido nos dois primeiros setores, errou na curva final, mas conseguiu superar o parceiro de equipe em 0s267 para anotar 1min33s519 e reassumir a ponta.

Sergio Pérez subiu para a terceira posição com sua ‘Mercedes rosa’ da Racing Point, enquanto Sebastian Vettel, outro que fez uma boa volta com as condições que tem, avançou para a quarta colocação. Mas os dois foram superados minutos depois por um Daniel Ricciardo se mostrando em ótima forma neste começo de fim de semana em Sóchi.

F1; FÓRMULA 1; F1 2020; RACING POINT; SÓCHI; SEXTA-FEIRA; GP DA RÚSSIA;
A pista de Sóchi é muito pouco usada ao longo do ano. Por isso, tem pouca aderência (Foto: Racing Point)

Max Verstappen foi um dos muitos pilotos que teve de lidar com a falta de aderência da pista, sobretudo no primeiro setor do circuito. O holandês, mesmo assim, virou o quinto melhor tempo e superou Vettel. Mas os dois foram batidos pela McLaren de Lando Norris, que avançou para quarto, enquanto Esteban Ocon, com o segundo carro da Renault, aparecia em sétimo, à frente da Ferrari de Seb.

Verstappen voltou a ter problemas de aderência e rodou de novo, na curva 6. Em seguida, Charles Leclerc posicionou sua Ferrari #16 na sétima posição, deixando Ocon e Vettel para trás, enquanto Pierre Gasly completava o top-10 com o carro da AlphaTauri. Mas a ordem dos dez primeiros voltou a ter uma mudança, já no começo da metade final da sessão, depois que Carlos Sainz mostrou a força da McLaren e se colocou em quarto, atrás de Ricciardo e à frente de Norris.

As equipes e pilotos dedicaram as voltas finais às simulações em ritmo de corrida com os três tipos de pneus disponibilizados pela Pirelli: C3, C4 e C5 como compostos duros, médios e macios. Na ordem da tabela de tempos, contudo, nada mudou: Bottas fechou a sexta-feira como o mais rápido, Hamilton logo atrás — depois de ter perdido a melhor chance de cravar uma boa volta rápida em ritmo de classificação — e Ricciardo em um ótimo dia de treinos na modorrenta Sóchi.

Fórmula 1 2020, GP da Rússia, Parque Olímpico de Sóchi, treino livre 2:

1V BOTTASMercedes1:33.519 37
2L HAMILTONMercedes1:33.786+0.26733
3D RICCIARDORenault1:34.577+1.05827
4C SAINZ JRMcLaren Renault1:34.723+1.20436
5L NORRISMcLaren Renault1:34.847+1.32833
6S PÉREZRacing Point Mercedes1:34.890+1.37135
7M VERSTAPPENRed Bull Honda1:35.048+1.52930
8C LECLERCFerrari1:35.052+1.53335
9E OCONRenault1:35.139+1.62028
10S VETTELFerrari1:35.183+1.66435
11P GASLYAlphaTauri Honda1:35.210+1.69135
12A ALBONRed Bull Honda1:35.242+1.72331
13D KVYATAlphaTauri Honda1:35.461+1.94237
14K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari1:35.516+1.99733
15N LATIFIWilliams Mercedes1:35.563+2.04431
16G RUSSELLWilliams Mercedes1:35.575+2.05630
17L STROLLRacing Point Mercedes1:35.627+2.10834
18K MAGNUSSENHaas Ferrari1:35.729+2.21032
19A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari1:36.053+2.53436
20R GROSJEANHaas Ferrari1:36.858+3.33932
  Tempo 107%1:40.065+6.546 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube