Bottas pede perfeição por pole em Monza, mas mira corrida: “Temos uma boa chance”

Valtteri Bottas fechou a sexta-feira de treinos livres em Monza 0s3 atrás do ponteiro Charles Leclerc e, diferente de Lewis Hamilton, não andou tão próximo assim dos carros da Ferrari. O finlandês entende que a Mercedes precisa ter um “acerto perfeito” para lutar pela pole. Em termos de corrida, Bottas entende que há chances maiores de vitória

Se é verdade que Lewis Hamilton ficou surpreso por se ver tão perto da Ferrari que liderou a sexta-feira (6) de treinos livres do GP da Itália, Valtteri Bottas, por outro lado, ficou longe de impressionar. O finlandês terminou a segunda e mais rápida sessão do dia em Monza na quarta colocação e ficou 0s369 distante do 1min20s978 estabelecido por Charles Leclerc. Hamilton, por exemplo, terminou apenas 0s068 atrás do monegasco. Bottas ainda ficou apenas 0s003 à frente da Red Bull de Max Verstappen, o quinto.
 
Assim como seu companheiro de equipe, Bottas se mostra cauteloso sobre as possibilidades da Mercedes na batalha contra a Ferrari para a sequência do fim de semana. O nórdico entende que a equipe pentacampeã do mundo vai ter de fazer um trabalho impecável se quiser superar a rival italiana na luta pela pole-position.
 
“Acho que nós temos uma chance, mas, definitivamente, precisamos ter um acerto perfeito com o pacote que temos e também um carro perfeito”, explicou o #77, que lamentou a instabilidade climática que impediu que os pilotos tivessem uma maior clareza em termos de performance do carro ao longo das duas sessões.
Valtteri Bottas foi o quarto mais rápido nesta sexta-feira em Monza (Foto: Mercedes)

“Foi um pouco confuso em termos de execução do planejamento que tínhamos para fazer isso acontecer, mas foi a mesma coisa para todo mundo. Havia algumas curvas onde estava chovendo às vezes, e isso tornou um pouco mais difícil em termos de detalhar as informações dos pneus e do comportamento do carro”, comentou.

 
“Mas conseguimos sentir um pouquinho. O carro não esteve tão ruim, não tive um impulso muito bom na minha volta rápida, mas no geral me senti bem e fiquei otimista sobre os long-runs, no fim, com alta carga de combustível. Tive uma boa impressão e um bom ritmo, então isso é positivo para domingo”, disse.
 
A análise que Bottas faz é que a Mercedes está um pouco mais próxima da Ferrari do que no fim de semana do GP da Bélgica. E se Hamilton lutou pela vitória até o fim em Spa-Francorchamps, há uma expectativa de que Monza possa resultar em um desfecho ainda mais animador para a equipe de Brackley.
 
“Sabemos, chegando aqui, que eles vão ser muito fortes, mas claro que não parece tão complicado como foi Spa para nós. Claro que nós temos uma boa chance neste fim de semana, e a classificação certamente vai ser importante, mas o principal é domingo e como vai ser o ritmo de corrida”, finalizou.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP da Itália de F1. Siga tudo aqui.

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube