Brasil não encanta só por história e pista: coxinha de frango e pão de queijo ganham Verstappen e Sainz

O estreante com mais pontos na temporada 2015 da F1, Max Verstappen, chegou ao Brasil exaltando a história e as características do Autódromo José Carlos Pace. Holandês disse que é “sensação muito especial” andar em Interlagos, mas mostrou ter gostado também de um quitute tipicamente brasileiro: a coxinha de frango

Há um ano, ainda aos 17, Max Verstappen fez um treino livre no Brasil e saiu do carro elogiando bastante o circuito de Interlagos. Em 2015, agora como titular da Toro Rosso, ele voltou e mais uma vez exaltou o autódromo paulistano. Mas, em um evento na tarde de quarta-feira em São Paulo, mostrou que não foi só a pista que o encantou por aqui.
 
Primeiro, o holandês falou do circuito — mencionando também o pai, Jos.
 
“Para mim, é sempre especial voltar aqui, principalmente depois da minha participação no TL1 aqui no ano passado. É uma grande pista, tem uma grande história, também por causa do grande Ayrton Senna. E também é bom vir por causa do meu pai, que andou aqui. É uma sensação muito especial”, comentou.
Verstappen se empanturrando de coxinhas em São Paulo (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Após a rápida coletiva de imprensa, alguns quitutes foram servidos aos presentes, dentre eles, coxinhas de frango e bolinhos de bacalhau. Enquanto isso, os dois pilotos da Toro Rosso foram postos para desafiar os jornalistas no videogame — naturalmente, venceram todas as baterias, ainda que tenham se enroscado em algumas delas.
 
Mas, já por volta das 16h, a fome pegou Verstappen de jeito, e ele ia sempre chamando os garçons que passavam servindo as coxinhas.
 
“Eu estava com muita fome!”, justificou. “Coxinha?”, tentou repetir, acertando de primeira, embora com algum sotaque. “Não importa como chama, estava boa.”
 
Carlos Sainz, por sua vez, gostou mais de outro item da culinária nacional: “Eu preferi o pão de queijo”.
Carlos Sainz se empolgou tanto com a brincadeira no videogame que até deu uma 'escapada' para jogar um pouco mais (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Para o espanhol, esta será a primeira vez na pista em Interlagos. Ambos os pilotos vem convencendo em seu ano de estreia e estão contentes com o desempenho que apresentaram. Verstappen, dos três novatos de 2015, é o que tem mais pontos, 47. Sainz somou apenas 18, devido a muitos infortúnios apresentados nas corridas, porém supera o colega no placar de classificações.

 
“Eu acho que foi um primeiro ano muito bom na F1. Obviamente, nunca é fácil ser um novato, e eu pessoalmente consegui me apresentar bem e fazer uma boa temporada. E o mais importante é que hoje sou um piloto completamente diferente do que era na corrida 1, na Austrália, muito melhor. Esse era o principal objetivo deste primeiro ano na F1”, afirmou Sainz.
 
“Muito disso é preparação”, emendou Max. “Quando a Red Bull me deu a oportunidade, fiquei surpreso. Mas depois eles me explicaram como queriam me preparar e eu não pude mais dizer não. Foi muito preparo físico, simulador, os dias de testes para que eu tirasse a superlicença. Eu acho que isso foi o principal.”
 
A dupla entra na pista em Interlagos nesta sexta, a partir das 10h, para o primeiro treino livre. A corrida será no domingo às 14h.
Max Verstappen dando entrevista ao GRANDE PRÊMIO em São Paulo (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

O GRANDE PRÊMIO acompanha o GP do Brasil com grande cobertura 'in loco' com Flavio Gomes, Evelyn Guimarães, Fernando Silva e Rodrigo Berton. Acompanhe aqui.

PADDOCK GP COM FELIPE MASSA: ASSISTA JÁ

Massa é direto: o GP de Cingapura de 2008, aquele da armação protagonizada por Nelsinho Piquet, deveria ter sido…

Posted by Grande Prêmio on Quarta, 11 de novembro de 2015

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube