Button descreve assalto sofrido nas férias como “experiência horrível e calvário” e agradece “apoio incrível” dos fãs

Nesta quinta-feira (20), Jenson Button não se furtou a falar sobre o assalto sofrido durante o período de férias em que esteve na Riviera Francesa e agradeceu aos fãs pelo apoio recebido desde então: “Mais do que quando fui campeão do mundo, por isso tem sido muito bom”

As férias de verão não foram de todo tranquilas para Jenson Button e sua esposa, Jessica Michibata. O casal e amigos passaram por apuros no início do recesso da F1 e foram roubados quando estavam hospedados numa mansão alugada na paradisíaca Saint-Tropez, no sul da França. De acordo com a polícia local, os criminosos jogaram gás anestésico no duto do ar condicionado, o que causou o desmaio de todas as vítimas. O valor do prejuízo foi estimado em US$ 450 mil, perto de R$ 1,6 milhão. Mas o pior para Button foi o drama em si, muito mais que o aspecto financeiro.

No retorno da temporada 2015 do Mundial de F1, Button falou publicamente pela primeira vez sobre o ocorrido e descreveu a situação toda como “experiência horrível” e “calvário”. Mas por outro lado, o piloto da McLaren agradeceu aos fãs ao redor do mundo pelas milhares de apoio recebidas desde então.

Jenson Button disse que está mais cauteloso depois do assalto sofrido durante as férias (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

“Nós estivemos no Japão na semana passada, depois do calvário que enfrentamos uma semana antes. Você jamais deseja ter pessoas que não são convidadas em sua casa, ainda mais quando você está dormindo, mas tenho certeza que não será a última vez que isso acontece com alguém”, comentou o piloto durante entrevista à emissora britânica Sky Sports.

“Mas espero que, com todas as reportagens, isso torne as pessoas conscientes, e o mais importante, garanta que isso não aconteça tão frequentemente”, declarou.

“O apoio tem sido incrível. Provavelmente, acho que venho recebendo mais apoio do que quando fui campeão do mundo, por isso tem sido muito bom”, falou Button, que faturou o título de 2009 correndo pela Brawn GP.

“Muitas pessoas já enfrentaram experiências horríveis na vida, e isso definitivamente não desejaria a ninguém. Isso fica na nossa mente e estamos cautelosos em certas coisas que podemos fazer agora, mas estamos todos aqui, todos seguros, o que é o mais importante”, complementou Button, mais calmo.

Questionado sobre o que pode entregar no fim de semana partindo do fim do grid — uma vez que a McLaren vai equipar os carros dos seus pilotos com novos motores —, ocasionando a punição. A Honda gastou três das sete fichas de desenvolvimento restantes para melhorar a unidade de força visando a sequência da temporada.

“Temos de esperar e ver, porque realmente não tenho como saber antes de guiar. Vamos começar do fim do grid. Na verdade, acho que vamos ser mais competitivos em Suzuka do que aqui”, projetou.

“Não sabemos o que vamos poder conquistar neste fim de semana, é sempre difícil quando você larga do fim do grid, mas será um bom teste. Na Hungria, todos os 14 carros que estavam à nossa frente tiveram algum problema, então não acho que podemos contar muito com isso. Sinto que o fim de semana vai representar um passo em frente, mas vamos ter de ver o quanto será”, finalizou Button.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube