Campeão da GP2, Gasly vê melhora na relação com Marko, mas admite decepção por ter sido preterido na Toro Rosso

Pierre Gasly ainda não engoliu o fato de ter sido preterido na Toro Rosso, que optou por continuar por mais um ano com Daniil Kvyat. O jovem francês se considera merecedor da vaga e chegou a criticar a Red Bull pela decisão, no que foi prontamente rebatido por Helmut Marko, consultor da equipe taurina. Hoje, a ligação entre o piloto, que deve correr no Japão em 2017, e o dirigente, parece ser mais saudável

 

Em meio às muitas notícias que surpreenderam o mundo da F1 neste 2016 prestes a se encerrar, a Toro Rosso, contrariando a previsão de muitos críticos, preteriu Pierre Gasly e manteve Daniil Kvyat para a próxima temporada. O jovem francês, protegido da Red Bull, era o mais cotado para assumir o lugar do russo na equipe de Faenza, ainda mais considerando a espiral descendente de Kvyat desde que foi rebaixado à Toro Rosso, deixando seu lugar no time de Milton Keynes para Max Verstappen.

 
Campeão da GP2, com o título logrado na última etapa do ano, em Abu Dhabi, Gasly não engoliu a decisão da Red Bull e disse que não entendeu o fato de ele não ter sido o escolhido para correr pela Toro Rosso em 2017. Pierre chegou a dizer que poderia correr pela equipe italiana já a partir do GP de Cingapura em substituição a Kvyat, mas foi duramente repreendido por Helmut Marko. No fim das contas, hoje a relação entre piloto e dirigente é melhor, o que não faz Gasly deixar de continuar decepcionado.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Pierre Gasly ainda não digeriu o fato de ter sido preterido na Toro Rosso para 2017 (Foto: GP2 Media)
“Quando você coloca muita energia, esforço e tempo, você se decepciona quando perde a oportunidade. Acho que eles viram que estava dando o melhor de mim. E eles gostaram disso. Helmut gostou da forma como reagi. Me pressionou e me apoiou também”, comentou o piloto em entrevista à rádio francesa ‘RMC’.
 
“A relação melhorou nos últimos dois ou três meses, ainda que não tenha gostado da decisão. Ele me apoia, me pressiona e me motiva para que eu continue dando 100%, sabendo que as coisas podem mudar muito rápido na F1”, contou.
 
Prestes a definir seu futuro enquanto espera por sua vez na F1, Gasly deve seguir os passos dados por Stoffel Vandoorne em 2016 e correr na Super Formula japonesa, forte categoria de monopostos do país asiático. A decisão tem como principal fundamento dar maior quilometragem e ritmo de corrida ao jovem enquanto espera abrir uma vaga na Toro Rosso em 2018.
 
Mas até que comece o novo ano, Gasly vai continuar pensando nos motivos que levaram a Red Bull a não escolhê-lo para a Toro Rosso em 2017. “Quando eles decidiram, eu estava em uma boa posição para conquistar o título, por isso fiquei muito decepcionado e triste. É difícil digerir notícias desta envergadura. Faz parte do jogo.”
 
“Me disseram que eu estava no lugar certo, mas na hora errada, que eles tinham de manter Kvyat por mais um ano, que eu era muito jovem, que eles estavam contentes com meu trabalho e que eu deveria continuar dando meu máximo, buscando minha oportunidade. Me disseram que as coisas podem mudar em um ano e que devo continuar dando o melhor que eu tenho, já que tudo muda muito rápido na F1”, finalizou.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube