Reutemann tem piora em estado de saúde e é transferido para hospital em Rosário

Boletim emitido pelo hospital de Santa Fé, na Argentina, onde Carlos Reutemann estava internado, deu conta da piora do estado de saúde do ex-piloto e da sua transferência para um centro de maior complexidade localizado na cidade de Rosário

Sette Câmara escapou na última curva, bateu e larga em último nas ruas de Mônaco (Vídeo: Fórmula E)

Carlos Reutemann teve uma piora do seu quadro de hemorragia digestiva nas últimas horas, segundo boletim médico emitido pelo hospital em que estava internado em Santa Fé, e precisou ser derivado a um hospital de maior complexidade. Neste sábado (8), o ex-piloto da F1 e atualmente senador em seu país está hospitalizado em Rosário, Santa Fé, uma província onde já foi governador por duas vezes. 

Em um primeiro momento, Reutemann recebeu atendimento em um centro de cuidados gerais, mas foi necessária a transferência para uma unidade de terapia intensiva onde ficou dois dias, por causa de um quadro de anemia que provocou a hemorragia digestiva. Na sequência, na madrugada de sábado ele sofreu um pioramento do seu estado de saúde.

Eis o boletim médico oficial do Sanatório Santa Fé: “Na data de hoje, e com a evidência de um novo episódio de sangramento digestivo com a consequente descompensação hemodinâmica do senador Carlos Reutemann, com tendência na baixa da pressão arterial e o piora dos parâmetros bioquímicos, foi decidida sua transferência à Casa de Saúde Parque da Cidade de Rosário para poder continuar com seus estudos de diagnóstico e o seu eventual tratamento”.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Carlos Reutemann teve piora no seu estado de saúde (Foto: Divulgação)

De acordo com o jornal Clarín, o procedimento pode ter a ver com sequelas derivadas do tratamento de um câncer no fígado. realizado em 2017. No mesmo ano, Carlos foi submetido a uma cirurgia nos Estados Unidos e que durou cerca de sete horas.

Reutemann estreou na F1 no GP da Argentina de 1972 pela Brabham, time que defendeu até 1976. O primeiro pódio aconteceu no GP da França de 1973 e a primeira vitória no GP da África do Sul no ano seguinte.

O ex-piloto, hoje com 79 anos, também correu pela Ferrari, Lotus e Williams e foi um grande rival de Nelson Piquet. Carlos deixou a Fórmula 1 em 1982, depois do GP do Brasil. Foi o último argentino a subir no pódio e pontuar no Mundial.

Atualmente, Reutemann está em seu último ano de mandato como senador e não deve concorrer novamente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar