Leclerc alerta para trocas de motor após Ferrari lenta no Canadá: “Impossível pilotar”

Charles Leclerc sofreu muito com a SF-24 durante todo o fim de semana e destacou que, agora, é preciso entender por que o carro estava tão lento em Montreal

A Ferrari teve um fim de semana para esquecer no Canadá e, agora, já vira a chave para tentar se recuperar no GP da Espanha de Fórmula 1, daqui a duas semanas. Depois da boa vitória em Mônaco, Leclerc chegou confiante em Montreal, mas sofreu muito com a SF-24 na classificação e nem chegou a concluir a prova canadense.

“O fato de trocarmos de motor com frequência não é um bom sinal. Dito isso, temos de analisar qual foi o problema hoje. Honestamente, não sei o que aconteceu. Eu estava andando 1s, 1s5 lento nas retas. Foi uma corrida difícil de administrar porque, além de perder tempo nas retas, eu tinha mil coisas para fazer no volante”, reclamou o monegasco.

“Estava indo bem com as condições mais complicadas na pista. No final, conseguimos o mesmo ritmo que os outros carros e isso nos dá alguma confiança. Com pista seca, você pode correr menos riscos do que quando está molhada e isso tende a nivelar tudo. Ao perder 1s5, eu estava deixando todo mundo me passar e foi aí que percebi que a corrida tinha acabado. Estávamos perdendo algo em torno de 20 a 25 km/h na reta”, completou o #16.

Leclerc explicou que a Ferrari reiniciou o carro durante o pit-stop e que houve uma certa melhora, mas ele ainda era lento nas retas.

Charles Leclerc não conseguiu concluir a prova no Canadá (Foto: Ferrari)

“Reiniciamos o carro durante o pit-stop e, como um toque de mágica, ele melhorou. Mas não sabemos por que o torque ao sair das curvas era inconsistente, então era impossível pilotar. Se tirarmos o 1s5 relacionado a isso no início da corrida, não estávamos em má situação. Hoje foi principalmente isso, ontem foi outra coisa que temos de analisar e foi aí que perdemos a corrida com o que aconteceu. Não devemos ficar deprimidos com esses problemas e com o ritmo de hoje, assim como não devemos ficar empolgados com a vitória em Mônaco. Temos de entender os problemas que tivemos ontem, mas hoje o carro estava forte nas curvas, só perdemos 1s5 na reta”, concluiu.

Fórmula 1 volta entre os dias 21 e 23 de junho, em Barcelona, com o GP da Espanha, décima etapa da temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.