Chefe da AlphaTauri compara Tsunoda a “fruta verde” e torce: “Vamos colher em 2022”

Chefe de Yuki Tsunoda na Alpha Tauri, Franz Tost encarou primeira temporada do japonês na Fórmula 1 como período de adaptação e evitou culpar novato por derrota para Alpine nos Construtores

VETTEL NO LUGAR DE HAMILTON: SERIA O MELHOR PARA MERCEDES NA F1?

Yuki Tsunoda recebeu a oportunidade de estrear na Fórmula 1 em 2021, pela AlphaTauri, e aprendeu sobre como pode ser difícil o salto para a categoria principal do automobilismo. O japonês sofreu com uma temporada de altos e baixos — marcada por diversos incidentes — e o chefe da equipe, Franz Tost, crê que a experiência adquirida em seu ano de estreia vai render melhores resultados em 2022.

“É claro que com experiência, se você for comparar, Pierre [Gasly] fez 100 pontos [foram 110], e o Yuki [Tsunoda] conseguiu 20 [foram 32 tentos]”, disse Tost em entrevista ao portal RacingNews365. “Mas isso era claro para mim desde o início da temporada. É o preço que você precisa pagar por um piloto novato”, explicou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Yuki Tsunoda terminou a temporada com seu melhor resultado, um quarto lugar no GP de Abu Dhabi (Foto: AlphaTauri)

A AlphaTauri perdeu a disputa pelo quinto lugar para a Alpine por apenas 13 pontos, mas Tost evitou apontar o dedo a Tsunoda pelo rendimento abaixo de Gasly ao longo da temporada, com praticamente um terço dos pontos somados. Para o austríaco, o piloto #22 passa por um processo natural.

“Esse é o processo de aprendizado, e acho que os frutos, tanto para a AlphaTauri quanto para a Red Bull, nós vamos colher no próximo ano [em 2022]”, opinou. “Quando Yuki ganhar mais e mais experiência, é claro que ele vai marcar mais pontos. Mas primeiro você precisa dar uma mordida na fruta verde, é assim que funciona”, completou.

PIERRE GASLY; ABU DHABI; F1; FÓRMULA 1;
Gasly somou 110 pontos pela AlphaTauri em 2021, mas não foi suficiente para bater Alpine (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Por outro lado, Gasly somou a grande maioria dos pontos da equipe em 2021 e vai para sua quinta temporada completa na Fórmula 1. Desta forma, Tost acredita que o francês consegue maximizar o rendimento do equipamento que recebe, e espera que a AlphaTauri consiga construir um carro competitivo para o #10.

“Estou mais do que feliz com ele”, adiantou Tost. “Que ele tenha melhorado de forma tão fantástica e dramática. Sua curva de aprendizado ainda está subindo, isso é importante também. Pierre está fazendo um trabalho fantástico e eu também espero que no próximo ano nós possamos lhe dar um conjunto competitivo, porque assim ele estará entre os seis ou sete primeiros o tempo todo”, encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar