Chefe da Ferrari vê confiabilidade como ponto forte da F14T, mas evita euforia: “É prematuro falar agora”

Stefano Domenicali, chefe de equipe da Ferrari, se disse muito satisfeito com o trabalho feito na F14T nos testes em Jerez, mas evitou fazer previsões: "Ainda é prematuro". O dirigente também elogiou a convivência harmônica entre seus dois pilotos titulares

Chefe de equipe da Ferrari, Stefano Domenicali se mostrou satisfeito e afirmou que a semana de testes em Jerez de la Frontera foi bastante produtiva para a esquadra italiana. O time vermelho completou 251 voltas durante os quatro dias de treinos, sendo 173 com Fernando Alonso e 78 com Kimi Räikkönen.

Domenicali disse ainda que o que mais chamou atenção dentro da garagem italiana foi a confiabilidade demonstrada pela F14T. Porém, freando o entusiasmo, o chefe afirmou que ainda é cedo para fazer previsões ou avaliações precisas sobre o desempenho do novo carro de Maranello.

"Passamos quatro dias muito importantes e que nos deram material suficiente para o trabalho dos próximos dias na fábrica", declarou o comandante ferrarista, apontando os principais pontos em que a escuderia ainda precisa melhorar.

Chefe da Ferrari elogiou também o trabalho de seus pilotos em Jerez (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

"Parâmetros técnicos da F14T e alguns pontos relacionados à aerodinâmica não atenderam completamente às nossas expectativas, mas temos agora uma boa base de informações para operar melhor nesses fatores. Em Jerez, concentramos esforços no desenvolvimento de novos sistemas para garantir o bom funcionamento do bloco do motor. Também fiquei muito satisfeito em ver o bom trabalho de nossos pilotos, em harmonia, o que não foi nenhuma surpresa. Os dois ofereceram um excelente feedback com relação à evolução do carro", disse.

Ao ser perguntado sobre o desempenho dos rivais, especialmente da Mercedes e da McLaren, os dois grandes destaques das atividades espanholas, Domenicali preferiu a cautela e falou que ainda é prematuro traçar favoritos. Para o italiano, uma resposta mais clara vai surgir após os testes no Bahrein neste mês de fevereiro.

"Não é possível analisar os níveis de desempenho neste momento, nem da F14T e nem dos demais. O importante é fazer tantas voltas quanto possível, a fim de obter o máximo de informações para os engenheiros e continuar com o desenvolvimento do carro. Seria prematuro fazer qualquer previsão ou avaliação neste momento. O que mais importa é ter uma ideia clara do que precisamos fazer para chegar a Melbourne na melhor condição possível", acrescentou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube