Chefe da Manor acredita que “conquistou respeito do paddock” da F1 em 2016: “Merecemos estar aqui”

Dave Ryan, chefe da Manor, exaltou o desenvolvimento da Manor em 2016. O dirigente acredita que a escuderia faz por merecer a presença na F1, apesar de ter terminado em último no Campeonato de Construtores pelo segundo ano seguido

A Manor entrou em 2016 como o patinho feio da F1. Herdeira da única sobrevivente dentre as três nanicas que estrearam em 2010, a escuderia britânica dava a pinta de ser, com sobras, a pior do grid. O desenrolar da temporada acabou mostrando outra coisa: os britânicos chegaram a pontuar com Pascal Wehrlein no GP da Áustria, em que foi nono. Não bastou para escapar da última posição no Campeonato de Construtores, mas serviu para ganhar respeito.
 
“Precisávamos de um grande avanço na nossa performance, e conseguimos”, disse Dave Ryan, chefe da Manor, em entrevista à Autosport. “Vamos precisar desse tipo de salto mais uma vez, mas o objetivo era conquistar respeito no paddock, e fizemos isso”, continuou.
A Manor segue em último no Campeonato de Construtores, mas está evoluindo (Foto: Manor)
A Manor brigou de igual para igual com a decadente Sauber. Em circuitos de alta velocidade, o bom motor Mercedes permitia disputas mais acirradas com equipes do meio do pelotão.
 
“Em várias vezes nós merecíamos estar no Q2 por conta do ritmo, e conseguimos isso cinco vezes. Mas não foi suficiente. Merecemos estar aqui (na F1), isso é certo, e, se seguirmos desenvolvendo a equipe, não há motivo para não esperar mais avanços”, finalizou.
 
A Manor até pode estar evoluindo, mas ainda carrega traços de equipe pequena. Os britânicos ainda não confirmaram nenhum piloto para 2017. Esteban Ocon assinou com a Force India, enquanto Wehrlein namora com a Sauber. Ainda não se sabe ao certo quais seriam os novos contratados.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube