Chefe da Mercedes dispara contra negatividade em torno da F1 e afasta “comparações idiotas” com F-E

Toto Wolff disparou contra a negatividade em torno da F1 e avaliou que todos aqueles envolvidos com o Mundial têm a obrigação de defendê-lo. Chefe da Mercedes classificou como “idiotas” as comparações com a F-E

Toto Wolff não está nada satisfeito com a negatividade em torno na F1. Na visão do chefe da Mercedes, todos aqueles envolvidos com o Mundial são embaixadores do esporte e têm a obrigação de promovê-lo.
 
De acordo com o chefe do time de Lewis Hamilton e Nico Rosberg, a imprensa também tem o dever de falar do esporte de forma positiva.
Toto Wolff não gostou das comparações entre F1 e F-E (Foto: Getty Images)
 “A F1 é também sobre controvérsia, na pista e fora dela. Eu tiro meu boné da Mercedes e olho para o que o espetáculo tem a oferecer, acho que é um bom espetáculo”, avaliou Wolff. “É bom que um time vença de forma regular ou de maneira bem previsível, talvez não, mas nós também vimos isso no passado. Acho que nós temos a obrigação com a F1 de não diminuí-la”, seguiu.
 
“Nós somos — e todos vocês são — embaixadores da F1 e, se pegarmos constantemente os pontos negativos, nós entramos em uma espiral de controvérsia negativa e não acho que isso é bom para a F1”, opinou Wolff falando à imprensa após o GP da Áustria. 
 
Por fim, Wolff chamou as comparações entre F1 e F-E de “idiotas” e sublinhou o dever de defender o Mundial ao invés de atacá-lo.
 
“Nós deveríamos ter a obrigação de exaltá-la, não rebaixá-la”, frisou. “Li alguns artigos nos últimos dias que são realmente comparações idiotas com a F-E e coisas assim. Não quero nem mesmo entrar nisso, mas acho que temos uma obrigação com a F1. Esta é a minha opinião”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube