Chefe da Mercedes diz que “tudo indica” que China segue no calendário em 2020

Toto Wolff, chefe da Mercedes, não recebeu informações sobre um possível cancelamento do GP da China por conta da epidemia do coronavírus. O dirigente inclusive disse ter data marcada para visitar a embaixada chinesa e atualizar cadastro

O GP da China segue na berlinda, consequência do temor pelo coronavírus desde o começo de 2020. A Fórmula E já adiou sua etapa em Sanya, isso enquanto Xangai decidiu suspender atividades esportivas por tempo indeterminado. A Fórmula 1, entretanto, não dá sinais de que vai arredar o pé: Toto Wolff, chefe da Mercedes, não recebeu indicativos de um possível cancelamento da etapa de 19 de abril.
 
“Em termos de China, a Fórmula E [eP de Sanya] foi cancelada. Eles são algumas semanas antes de nós e foram cancelados”, disse Wolff, apresentando a pintura do W11. “Eu torço bastante que a gente consiga ir para a China. Depois disso [lançamento da pintura do W11] eu vou para a embaixada chinesa para fazer a biometria. Tudo indica que vamos para a China nesse momento”, seguiu.
 
A realização ou não da corrida ainda depende do que o futuro reserva quando o assunto é coronavírus na China. Afinal, a suspensão de atividades esportivas em Xangai segue enquanto durar a epidemia. Os números mais recentes, desta segunda-feira (10), indicam 40 mil infectados em 28 países diferentes, com 910 mortes até aqui.
Ainda não se sabe o que será do GP da China (Foto: Mercedes)

Caso a situação não melhore, para Wolff vai restar apenas a lástima de não voltar a um país com interesse crescente pela F1.

 
“Não ir [para a China] seria uma pena. As arquibancadas encheram ano passado, ficou lotado. A China começou a se tornar um mercado muito importante em termos de fãs, nós temos ótimas atividades em Xangai durante o GP e não ir lá certamente não seria bom para o público e para nós. Só que a saúde vem em primeiro lugar e eu espero que eles controlem isso. Essa é a prioridade”, encerrou.

Enquanto a novela sobre o GP da China se mantém, a F1 concentra esforços na pré-temporada. Esta começa em 19 de fevereiro, com seis dias de atividades em Barcelona.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube