Chefe da Mercedes rebate críticas ao novo limite de motores e lembra: “Todos estavam na mesa quando isso foi decidido”

Chefe da Mercedes, Toto Wolff saiu em defesa do novo limite de três motores por temporada. Dirigente lembrou que a redução tem relação com o pedido para uma diminuição dos custos e salientou que todos concordaram com a mudança

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Chefe da Mercedes, Toto Wolff saiu em defesa da redução no número de motores para a temporada 2018. A partir do próximo ano, o regulamento limita em três as unidades de potência de cada um dos carros, uma a menos do que neste ano.
 
Durante o fim de semana em Abu Dhabi, Christian Horner, chefe do time dos energéticos, classificou como uma “loucura” a redução no número de motores.
Toto Wolff saiu em defesa do novo regulamento de motores (Foto: Mercedes)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O excesso de punições aos pilotos por conta de trocas de componentes da unidade de potência foi alvo de muitas críticas em 2017, mas o problema parece estar longe do fim com esta nova redução.
 
Ainda assim, Wolff entende que a mudança de regra é acertada, especialmente considerando que todos concordaram com a mudança.
 
“Se é uma loucura, então não deveríamos pressionar para que as unidades de potência se tornem mais baratas”, disse Wolff. “Os fabricantes foram encorajados por todos a otimizar o preço de entrega para os clientes, e foi exatamente isso que fizemos”, seguiu.
 
“E, se me lembro direito, todos estavam na mesa quando isso foi decidido. Sim, é um grande desafio conseguir essa confiabilidade, mas foi isso que decidimos fazer”, justificou.
 
Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt seguiu a linha de Wolff e considerou que o regulamento da F1 sempre foi desafiador.
 
“Não fico feliz quando escuto que um piloto recebeu uma punição de 150 posições no grid, mas a F1 é muito exigente e cada detalhe deve estar no lugar”, ponderou. “Este número limite de motores não é novidade ― todos conhecem as regras”, concluiu.

#GALERIA(8244)
 
“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube