Chefe da Mercedes se arrepende e diz que errou ao repreender tática de Hamilton com Rosberg no GP de Abu Dhabi

Chefe da Mercedes, Toto Wolff afirmou que se arrependeu de ter tentando interferir na atuação de Lewis Hamilton no GP de Abu Dhabi. Britânico controlou o ritmo da prova final da temporada para tentar atrair rivais para a briga e tirar o título de Nico Rosberg

Chefe da Mercedes, Toto Wolff reconheceu que a equipe deveria ter atuado de maneira diferente em Abu Dhabi. Na última prova da temporada 2016, Lewis Hamilton reduziu o ritmo deliberadamente para atrair rivais que pudessem pressionar Nico Rosberg, ignorando uma série de ordens do time ao longo do caminho.

 
Wolff afirmou que não toleraria “anarquia” dos pilotos e rumores chegaram a indicar que Lewis poderia ser punido pela Mercedes por ignorar ordens diretas da equipe. Agora, no entanto, o dirigente se mostra arrependido de sua interferência. 
Toto Wolff se disse arrependido por interferir com tática de Hamilton em Abu Dhabi (Foto: Getty Images)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“No calor do momento, às vezes você toma decisões erradas”, disse Wolff em entrevista à emissora britânica Sky Sports F1. “Na nossa cabeça, no nosso modo de pensar, essa corrida nos daria o mesmo número de pontos das outras corridas e nós tentamos vencer, sem levar em conta que tinha algo muito mais importante em jogo para os pilotos”, admitiu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Conforme a corrida de desenvolveu, nós deveríamos ter nos comunicado de maneira diferente e, olhando para trás, deixá-los correr da maneira como eles julgassem apropriada”, avaliou.
 
Depois de incidentes em Barcelona e Áustria, a Mercedes considerou impor ordens de equipe e Wolff acredita que o time “precisa mudar nossos valores e nossas regras de combate no futuro”.
 
Com a aposentadoria repentina de Rosberg, a desobediência de Hamilton saiu do foco, com a Mercedes passando a se ocupar com a sucessão do germânico. Pascal Wehrlein aparece como um dos favoritos, embora Wolff já tenha reconhecido que gostaria que o jovem piloto tivesse mais alguns anos de experiência com um time do pelotão intermediário.
 
 
“É como muitos outros funcionários. Nós daremos a informação a ele assim que chegarmos a um ponto em que acharmos que é uma informação sensível e aí o informaremos”, explicou.
 
Wolff, entretanto, admitiu que a escuderia de Brackley quer manter o britânico feliz, já que vê Hamilton como um ponto importante da força atual da Mercedes.
 
“Ele foi um grande pilar do sucesso do time”, avaliou. “Quando ele chegou, tudo mudou, então ele teve um grande papel”, comentou.
 
“É muito importante mantê-lo em um bom lugar. A dinâmica entre os dois pilotos é um fator que vamos considerar”, concluiu.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube