Chefe da Red Bull lembra bons tempos e inclui Vettel em ‘time dos sonhos’ ao lado de Mansell e Ecclestone

Christian Horner elegeu sua equipe dos sonhos da F1. O dirigente escolheu Sebastian Vettel e Nigel Mansell como sua dupla de pilotos, Bernie Ecclestone como chefe de equipe e o mítico Williams Renault FW14b como o carro do seu ‘dream team’

Em uma brincadeira promovida pelo site oficial da F1 para movimentar a página durante o período de recesso da categoria, pilotos e dirigentes têm de eleger seu ‘time dos sonhos’ da F1. Bernie Ecclestone deu seu pitaco e escolheu Fernando Alonso e Jochen Rindt como seus pilotos, e depois Lewis Hamilton colocou em seu ‘dream team’ os lendários Ayrton Senna e Juan Manuel Fangio. Agora foi a vez de Christian Horner divulgar os seus nomes históricos preferidos.

E o time escolhido pelo chefe da Red Bull é de muito respeito e traz recordações de tempos bons e relativamente recentes. Talvez com saudades de Sebastian Vettel, Horner o escolheu como um dos pilotos do seu ‘dream team’. Vettel foi o grande pilar da era de ouro da Red Bull na F1, entre 2010 e 2013, conquistando seus quatro títulos mundiais neste período. Atualmente, Seb volta a trilhar o caminho das vitórias correndo pela Ferrari.

Vettel e Ecclestone: dois dos eleitos por Horner para compor seu 'dream team' da F1 (Foto: Getty Images)

Como companheiro de equipe de Vettel no seu time dos sonhos, Horner escolheu um dos ícones do automobilismo britânico. O dirigente elegeu Nigel Mansell, campeão mundial de F1 em 1992, vencedor de 31 GPs e um dos grandes nomes do esporte em seu tempo.

O carro do ‘dream team’ de Horner é outro ícone da F1: o mítico Williams Renault FW14b, modelo que dominou a F1 na temporada de 1992 e foi o grande trunfo para que Mansell conquistasse seu único título mundial, era dotado da vanguarda tecnológica da época, como o mais completo sistema de suspensão ativa já produzido. O carro foi coprojetado por Adrian Newey, que décadas depois seria também um dos nomes que alçaram a Red Bull ao caminho das vitórias e títulos.

Assim como fez Hamilton, Horner escolheu para comandar seus pilotos o chefão da F1, Bernie Ecclestone. O octogenário britânico, antes de virar o supremo do esporte, foi bem-sucedido como chefe de equipe nos tempos em que trabalhou à frente da Brabham nos anos 1970 e 1980.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube