Chefe da Red Bull pede discussão entre equipes para eliminar barbatanas e asas-T antes do GP da Austrália

Chefe da Red Bull, Christian Horner ainda não deu por terminada sua batalha contra as asas. O dirigente quer debater com as demais equipes o fim das barbatanas e também das asas-T antes do GP da Austrália, a primeira prova do ano

 

Chefe da Red Bull, Christian Horner não esconde sua contrariedade com a presença de barbatanas nos carros da F1 e agora quer que as equipes debatam o fim da peça. A ideia do dirigente é que o recurso aerodinâmico esteja fora de cena já no GP da Austrália, primeira prova da temporada 2017.

 
Anteriormente, Horner já havia admitido que a Red Bull tentou barrar o uso das barbatanas, mas teve resistência das demais equipes. Christian, aliás, também não gostou muito das novas asas-T.
Red Bull não gosta, mas também tem uma barbatana para chamar de sua (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Além do dirigente rubro-taurino, Ross Brawn também já se mostrou disposto a eliminar as barbatanas. Ambos consideram que a estética do carro também tem de ser levada em consideração.
 
“Os carros parecem ótimos e estão dificultando a vida dos pilotos”, disse Horner em entrevista à publicação britânica ‘Autosport’. “A única decepção para mim é que teria sido bom eliminarmos essas barbatanas e essas asas tipo bigode”, seguiu.
 
“Talvez ainda tenha tempo para abordarmos isso, porque é uma pena que isto diminua ligeiramente a estética dos carros, e todos seriam afetados da mesma forma”, ponderou. “Seria bom se conseguíssemos isso. Mas acho que, no geral, os carros parecem um passo à frente. Eles serão mais rápidos, nossos pilotos não estão dando nenhum feeedback de ser diferente para seguir o carro da frente, então não acho que as corridas serão realmente afetadas”, apontou.
 
Pelo regulamento da F1, qualquer mudança teria de ser feita com aprovação unânime das equipes. Ainda assim, Horner acredita que é importante pensar no campeonato e não em interesses individuais.
 
“Nós precisamos ser sensatos. Qualquer especialista em aerodinâmica de qualquer time com certeza vai defender — o nosso inclusive — que eles deveriam estar lá”, concordou. “Mas se você olhar para o quadro maior e para a estética da F1, o certo seria nos livramos deles”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha ‘in loco’ a segunda sessão de pré-temporada em Barcelona com o repórter Thiago Arantes e o fotógrafo Arnau Puig. Acompanhe AO VIVO e em TEMPO REAL.

PADDOCK GP #67 RECEBE OZZ NEGRI E DEBATE TESTES DA F1 EM BARCELONA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube