F1

Chefe da Red Bull vê passo à frente, mas reconhece que Gasly “ainda não está totalmente confortável com carro”

Chefe da Red Bull, Christian Horner reconheceu que Pierre Gasly ainda não está “totalmente confortável” com o RB15. O dirigente avaliou, no entanto, que o francês deu um passo à frente no fim de semana em Xangai

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A situação de Pierre Gasly pode não ser das mais confortáveis na Red Bull, mas, ao menos por enquanto, Christian Horner tem manifestado publicamente seu apoio ao piloto. O dirigente considerou que o francês deu “um passo à frente” no GP da China de Fórmula 1, mesmo sem estar “totalmente confortável” no RB15.
 
Nas três corridas disputadas até aqui, Gasly fez sua melhor classificação na China, quando saiu logo atrás de Max Verstappen. Em termos de corrida, o melhor resultado veio também em Xangai, com um sexto posto, enquanto o holandês recebeu a bandeirada em quarto.
Pierre Gasly conseguiu seu melhor resultado com a Red Bull na China (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #14: O melhor piloto de MotoGP de todos os tempos



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

“Acho que ele deu um passo à frente neste fim de semana”, disse Horner. “Mas acho que ele ainda não está totalmente confortável com o carro no momento. Não em termos físicos, mas ele está no processo de precisar refinar o estilo dele para otimizar o melhor do carro, das características do carro, e está fazendo progressos com isso”, seguiu.
 
“Acho que está sendo um desafio para ele, mas ele está progredindo e acho que conseguir a volta mais rápida no fim da corrida dá a ele confiança”, observou.
 
Na prova em Xangai, Gasly vinha em um isolado sexto posto quando fez um pit-stop e voltou para a pista para cravar a melhor volta da corrida no penúltimo giro.
 
“Ele sabia o tempo de volta que precisava atingir, já que dissemos a ele na saída dos pits, mas nós vimos depois do pit-stop que Mercedes e Ferrari voltaram para o acerto de classificação, pois, particularmente com Sebastian, o ritmo dele em uma volta era de 1min34s8 e aí foi para 1min36s, então é uma volta que se destaca particularmente boa”, comentou.