Chefe de desempenho da Williams diz que “ondulações severas” na pista de Austin podem ter causado falha no amortecedor

Rob Smedley, chefe de performance da Williams, entende que a falha de amortecedor que tirou Felipe Massa e Valtteri Bottas do GP dos EUA foi provocada pelas ondulações severas da pista norte-americana, mas a equipe ainda vai avaliar melhor as peças

A Williams está confiante de que vai encontrar uma solução para falhas de amortecedor que enfrentou em Austin, durante o GP dos EUA, disputado no último domingo (25). Tanto Felipe Massa quanto Valtteri Bottas abandonaram a corrida por conta do mesmo problema mecânico. 
 
Massa e Bottas viveram uma corrida norte-americana complicada. Na largada, o brasileiro se envolveu em um toque com Fernando Alonso, da McLaren, enquanto o finlandês se viu em um choque com Romain Grosjean, da Lotus. Valtteri, que já havia trocado o câmbio, acabou se retirando da prova ainda no início, enquanto Felipe deixou a corrida na volta 24, quando estava em décimo.
Felipe Massa abandonou a corrida em Austin (Foto: Williams)
"Nós já colocamos os planos em andamento, com propostas diferentes que vamos tentar testar", disse o chefe de performance da Williams, Rob Smedley, aos jornalistas. A equipe inglesa não sofria um abandono duplo desde o GP do Brasil de 2012.
 
"Uma vez que tenhamos compreendido o problema, a próxima etapa será testar as novas peças e nos certificar que tudo funciona muito bem. Nós temos de confiar nisso, não temos alternativa", completou.
 
"Para qualquer tipo de problema de confiabilidade, nós temos de ser capazes de resolver em questão de dias. Se tivermos de trabalhar 24 horas por dia para deixar os carros prontos em Grove, vamos fazer isso. E estaremos prontos no México", acrescentou o engenheiro. 
 
Sobre a falha específica dos amortecedores, Smedley disse que a esquadra inglesa já tem uma ideia do que provocou o contratempo. "Na corrida, ambos os pilotos tiveram o mesmo problema. Temos uma boa ideia do que aconteceu, mas ainda temos de avaliar as peças."
 
"As ondulações aqui são muito severas, e isso contribuiu também para o dano. Mas ninguém mais teve esse problema, foi algo particularmente no nosso carro e foi a primeira vez. E a peça que temos não é nova, a usamos em toda  a temporada, é praticamente o mesmo projeto do ano passado para esse circuito", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube