Chefe diz que tempo está se esgotando para Toro Rosso, mas ainda acredita em acordo com Ferrari para 2016

Franz Tost, chefe da Toro Rosso, reconheceu que o tempo está se esgotando para que a equipe decida o fornecedor de motor para 2016. Assim como a Red Bull, a irmã caçula também rompeu laços com a Renault e espera pela concretização de acordo com a Ferrari

Chefe da Toro Rosso, Franz Tost também não escondeu o incômodo pela situação vivida por sua equipe em 2015 e afirmou que o tempo está se esgotando. A queixa tem a ver com a incerteza sobre que motor o time de Faenza vai utilizar na próxima temporada.
 
A Red Bull, também proprietária da esquadra de Tost, ameaça deixar a F1 se não fechar um acordo competitivo para 2016. A marca rompeu os laços com a Renault e viu a oferta para um acerto com a Mercedes ser rejeitada. A única opção agora é a Ferrari, mas a equipe italiana se mostrou relutante em entregar aos austríacos a especificação mais atualizada de suas unidades de potência.
Franz Tost disse que o tempo está acabando para Toro Rosso (Foto: Red Bull)
Ainda assim, o chefe da Toro Rosso entende que um acordo com a fabricante italiana é o mais provável que aconteça. E que as negociações continuam. "Existe uma chance alta de que seja a Ferrari, especialmente porque já trabalhamos com eles por muitos e muitos anos", afirmou o dirigente em entrevista ao site 'F1i'.
 
"Temos uma boa relação com a Ferrari e vamos ver como isso vai acabar. No entanto, estamos falando também com outros, mas vamos ver", completou.
 
Questionado se a Honda, então, é uma segunda opção ou se a mudança para um motor ainda menos competitivo poderia ser prejudicial demais, Tost respondeu: "Antes de tudo, é preciso dizer que temos um carro competitivo, porque contamos com patrocinadores fortes e temos a responsabilidade de mostrar um bom desempenho para os nossos parceiros".
 
"E isso vai se refletir na escolha dos motores para o próximo ano. Mas precisamos decidir logo, porque o tempo está se esgotando do ponto de vista técnico", acrescentou.
 
O austríaco ainda disse que não há um prazo para definir o fornecedor de motor. "Infelizmente não é o caso, mas se queremos estar no grid em Melbourne, precisamos desvendar esse mistério logo", encerrou o chefe.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube