Chefe se anima com GP da Austrália por chance de ver Mercedes pilotada “com raiva”

A Mercedes gostou do que viu no W11 na pré-temporada. Só que o chefe Toto Wolff ainda está curioso a respeito da performance do carro em condições reais de classificação e corrida, quando os pilotos precisarão guiar “com raiva”

A Mercedes superou a pré-temporada da Fórmula 1 em Barcelona sem grandes solavancos. Salvo uma quebra de motor com Lewis Hamilton no penúltimo dia de atividades, o W11 se comportou bem e rendeu boa dose de quilometragem. Só que agora vem outro tipo de teste para a equipe prateada: nas palavras do chefe Toto Wolff, ver como o bólido se comporta quando pilotado “com raiva” por Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, em busca de resultados no GP da Austrália desta semana.
 
“Finalmente chegou a hora de correr novamente e estamos ansiosos por essa nova temporada”, disse Wolff. “A equipe trabalhou muito pesado para construir um novo carro e estamos empolgados para ver o que ele é capaz de fazer quando pilotado com raiva”, seguiu.
 
“Cumprimos a maior parte do nosso cronograma de acordo com o planejado nos testes de inverno. Mesmo assim, enfrentamos alguns problemas de confiabilidade que precisávamos resolver. Ficamos felizes por encontrar esses problemas nos testes, e não em um fim de semana de corrida”, comentou.
A Mercedes se portou bem na pré-temporada (Foto: Mercedes)
O W11 conseguiu bons tempos de volta em Barcelona, alcançando com Valtteri Bottas a melhor marca dos testes. Além disso, o total de quase 1000 giros nas mais diversas condições serviu para complementar a impressão de que os prateados seguem tão fortes quanto de costume. Já são seis anos seguidos levando os Mundiais de Pilotos e de Construtores, e a chance de emplacar a sétima temporada em sequência é clara.
 
Só que nem tudo é um mar de rosas quando se pensa em 2020. A Mercedes, assim como demais rivais, vai precisar trabalhar em dois fronts: é necessário desenvolver o W11, mas ao mesmo tempo que se foca no W12 e nas mudanças drásticas de regulamento.
 
“A nova temporada vai ser empolgante de se acompanhar tanto dentro da pista quanto fora. Tudo que fizermos esse ano vai ter um efeito cascata sobre nossa competitividade no futuro. Estamos encarando o desafio das maiores mudanças técnicas que esse esporte já viu, e isso combinado com um teto orçamentário. O trabalho que fizermos esse ano vai determinar o começo de 2021. Isso torna 2020 um desafio enorme, mas um pelo qual todos em Brixworth e Brackley estão ansiosos para encarar”, encerrou.
 
A Mercedes já está em Melbourne para o GP da Austrália deste fim de semana. A corrida, apesar do temor do coronavírus, abre a temporada 2020 da F1 em 15 de março.

Paddockast #51
QUEM VENCEU DRIVE TO SURVIVE 2

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube