Claire Williams exalta trabalho e caráter de “grande pessoa” Bottas: “A Mercedes tem muita sorte em tê-lo”

Em vídeo divulgado na última quarta-feira (25) pela Williams, a chefe-adjunta do time de Grove destacou o trabalho feito por Valtteri Bottas, que fez parte da equipe desde 2010 e anunciou sua saída para encarar o desafio de substituir Nico Rosberg na Mercedes. Claire Williams foi clara ao dizer que sente pela saída do finlandês: “A nossa perda é o ganho da Mercedes”

 

A partir deste ano, Valtteri Bottas não vai defender mais a Williams. E Claire Williams, chefe-adjunta da lendária escuderia britânica, não esconde que sentirá falta do finlandês, que foi parte do time desde 2010 até o começo de janeiro, quando foi oficialmente anunciado como novo piloto da Mercedes em substituição a Nico Rosberg, que se aposentou no fim do ano passado.

 
Claire exaltou o trabalho feito por Bottas como piloto da Williams. Na época em que ainda corria em categorias de base, o nórdico foi contratado como piloto de desenvolvimento. Seu trabalho foi evoluindo, a ponto de se tornar campeão da GP3, pulando a GP2 para chegar à F1. Primeiro, como piloto de testes e reserva, para assumir de vez a titularidade em 2013, substituindo Bruno Senna para ser companheiro de equipe de Pastor Maldonado. 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Elogiado por Claire Williams, Bottas conquistou nove pódios pela equipe britânica (Foto: Getty Images)
E desde 2014, dividiu os boxes da Williams com outro brasileiro, Felipe Massa, com quem teve boa relação até o fim da sua passagem pelo time. Curiosamente, Bottas será substituído por Massa, que interrompeu sua aposentadoria para ajudar a Williams com sua experiência na temporada 2017, quando terá como companheiro de equipe o jovem canadense Lance Stroll.
 
Durante sua trajetória pela Williams, Valtteri disputou exatos 77 GPs, mesmo número que ostenta em seu carro e vai continuar a usá-lo na sequência da sua carreira na Mercedes. Ao todo, foram nove pódios e uma volta mais rápida, tendo o Mundial de 2014 como o melhor da sua carreira, quando terminou em quarto.
 
Assim, as lembranças de Bottas são as melhores possíveis para Claire Williams. “Valtteri foi, obviamente, uma grande parte da Williams. Ele começou sua carreira na F1 com a gente, como nosso piloto de desenvolvimento em 2010, ascendeu rapidamente a piloto de testes, reserva e, finalmente, assumiu como piloto de corridas em 2013”, comentou a dirigente britânica em vídeo divulgado na última quarta-feira (25).
 
“De modo que ele foi parte do desenvolvimento desta equipe nos últimos três anos. Nos levou a muitos pódios, garantiu muitos pontos no Mundial de Construtores para nós e, em 2014 e 2015 ajudou a levar esta equipe ao terceiro lugar do Mundial”, destacou Claire, colocando Bottas como um dos pilares dos anos de reconstrução da Williams, que voltou a ser um time de ponta na F1 depois de anos difíceis no começo da década.
 
Claire exaltou as capacidades de Bottas não apenas como piloto, mas também pela boa relação que teve com todos na equipe. “Ele desempenhou um papel muito importante para nós, mas não apenas por suas atuações que Valtteri ganhou a equipe, mas também porque ele é uma grande pessoa.”
 
“É um grande cara de equipe e sabe da importância de se unir a um time e ter boas relações com os engenheiros, mas não apenas pelo lado da engenharia, mas também da comercialização. Ele entende o que é necessário para ser um piloto de F1 no esporte de hoje, por isso que a Mercedes tem muita sorte em tê-lo. Nossa perda é o seu ganho”, concluiu Claire Williams.
ECCLESTONE FORA DA F1: DISCUSSÃO QUENTE NO PADDOCK GP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube