Com apoio até de ex-presidente, México faz campanha para Pérez ficar na Racing Point

A hashtag #KeepCheco chegou aos Trending Topics do Twitter mexicano em campanha que inclui até o ex-presidente Felipe Calderón. Trata-se de apoio a Sergio Pérez, que corre sério risco de ser trocado por Sebastian Vettel na Racing Point

Como era de se imaginar, as notícias da provável contratação de Sebastian Vettel pela Racing Point como substituto de Sergio Pérez não caíram bem no México. Temendo que a grande estrela do automobilismo local perca a chance de defender a promissora Aston Martin em 2021, fãs mexicanos começaram campanha via redes sociais defendendo a permanência de Pérez.

A campanha é através da hashtag #KeepCheco (#MantenhaCheco, apelido de Pérez). Começou na noite de quarta-feira (15) e logo ganhou impulso. Felipe Calderón, presidente do México entre 2006 e 2012, usou o Twitter para divulgar a campanha.

“Esta pode ser a última temporada de Sergio Pérez na Racing Point e talvez até na Fórmula 1. Última chance de ganhar um GP. Mesmo [Pérez] sendo melhor piloto e com melhores resultados, é difícil que o outro piloto, filho do dono [Stroll], seja demitido com a chegada do Vettel”, escreveu Calderón.

Sergio Pérez tem o futuro na F1 ameaçado (Foto: Racing Point)

Ao fim do dia, #KeepCheco estava entre nos Trending Topics do México, figurando como um dos dez assuntos mais populares do país após mais de 11 mil tuítes. A irmão de Sergio, Paola Pérez, também usou a hashtag. A manifestação de uma pessoa próxima é um novo indicativo de que o mexicano será demitido da Racing Point em caso de contratação de Vettel.

A campanha, assim, pede que a Racing Point sugere que Lance Stroll seja demitido. O canadense, entretanto, tem um grande trunfo: o pai Lawrence Stroll é dono da esquadra desde 2018, o que abriu caminho para a transferência da Williams para a equipe rosácea em 2019.

Pérez assinou contrato até 2022 com a Racing Point, que vira Aston Martin no próximo ano. A imprensa alemã, entretanto, afirma que o mexicano tem cláusula a ser acionada até 31 de julho que permite rescisão ao fim de 2020. Neste caso, Sergio seria retirado dentro dos limites contratuais, mas recebendo compensação financeira.

Vendo a situação na Racing Point cada vez mais delicada, Pérez já se movimenta para ao menos seguir na F1 em 2021. De acordo com informações da ESPN México, o empresário do piloto já recebeu luz verde para buscar uma possível vaga na Alfa Romeo ou na Haas.

Enquanto a ‘silly season’ pega fogo nos bastidores, Pérez concentra esforços no GP da Hungria. A corrida no Hungaroring acontece neste fim de semana, em 19 de julho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube