carregando
F1

Com aprovação unânime, FIA amplia para 35 dias paralisação das equipes da F1

Em decisão unânime com as equipes, a F1 resolveu ampliar para parte de maio também a paralisação por conta da pandemia de coronavírus, passando de 21 para 35 dias sem atividades

GRANDE PRÊMIO / GABRIEL CURTY, de São Paulo / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
A Fórmula 1 fez mais um anúncio importante para seu cronograma de 2020 nesta terça-feira (7). Não foi etapa caindo ou sendo remarcada, mas o período de paralisação ganhou mais duas semanas, passando de 21 para 35 dias. Assim, equipes e fabricantes de motor vão seguir sem trabalhar, além de um tempo em março e abril, também em alguns dias de maio.
 
A decisão aconteceu em votação virtual com as equipes e o resultado foi unanimidade. A pandemia do coronavírus sequer atingiu seu pico de contágio na maior parte dos países do mundo e não é diferente para as nações que recebem corridas da F1.
 
“Após aprovação unânime do Grupo de Estratégia da Fórmula 1, da Comissão e de todas as equipes, o Conselho Mundial do Esporte a Motor ratificou por voto eletrônico a decisão de estender o período de paralisação da Fórmula 1 de 21 para 35 dias, a ser realizado em março, abril e/ou maio, para todos os competidores e fabricantes de unidades de potência. Discussões adicionais sobre esse tópico permanecem em aberto entre a FIA, a Fórmula 1 e todas as equipes à luz do impacto global em curso da COVID-19", informou a FIA em comunicado.
A F1 vai seguir parada até início de maio (Foto: Reprodução)
A temporada 2020 da F1 ainda não começou por conta da pandemia de COVID-19. Além do cancelamento do GP da Austrália e do GP de Mônaco, as corridas do Bahrein, China, Vietnã, Espanha, Holanda e Azerbaijão também foram adiadas. Todas estavam marcadas para acontecer entre março, abril e maio.
 
A primeira prova agendada é no Canadá, em junho, mas corre sério risco de adiamento ou até de cancelamento pelas dificuldades climáticas de Montreal no final do ano. A F1 trabalha com a possibilidade de iniciar o campeonato apenas no fim de junho, mas tudo depende dos desdobramentos no que diz respeito ao controle do novo coronavírus.
 
O tradicional intervalo de férias da F1 era esperado para acontecer entre as etapas da Hungria e da Bélgica. Porém, com a pandemia, a categoria deve utilizar as datas livres para reagendar algumas provas canceladas do início do ano.
 
Ao todo, pela última atualização, são 1.365.004 casos de coronavírus espalhados pelo mundo. EUA, Espanha, Itália, Alemanha e França são os países com maior número de infectados. Todos os países do calendário da F1 têm casos de coronavírus registrados.

Paddockast #55
Um bate-papo com... RUBENS BARRICHELLO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.