Com audiência da TV em baixa, GP do Brasil registra aumento de público e reúne mais de 136 mil no fim de semana

A organização do GP do Brasil de F1 divulgou o público que compareceu neste fim de semana às dependências do Autódromo de Interlagos. O número registrado nesta temporada foi maior que os 133.109 alcançados em 2014, o que contrasta com a queda de audiência na TV aberta

Em que pese a histórica queda de audiência do GP do Brasil na TV aberta na edição de 2015, o fim de semana que culminou com corrida realizada neste domingo (15) registrou aumento de público presente em Interlagos em relação ao ano passado. Os números foram divulgados pouco depois do evento pela organização da corrida.
 
Ao todo, no acumulado dos três dias de atividades de pista em Interlagos, compareceram 136.410 espectadores. O número é ligeiramente maior em relação a 2014, quando vieram 133.109. Não foram divulgados os números específicos de cada um dos dias no circuito paulistano.
 
As arquibancadas e dependências de Interlagos têm capacidade para abrigar por volta de 70 mil pessoas. Mesmo o setor G, o mais popular da pista, não lotou, mas reuniu bom público, sobretudo neste domingo.
Invasão animada em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Entretanto, o aumento no número dos torcedores em Interlagos contrasta com a queda de audiência do GP do Brasil na Rede Globo. De acordo com os dados prévios divulgados pelo Ibope, instituto que mede a audiência das emissoras, a corrida ficou em segundo lugar pela primeira vez na história, sendo ultrapassada pela programação da Rede Record.
 
Durante a transmissão da corrida em Interlagos, foi registrada uma média de 10,5 pontos, contra 11,8 da concorrente, que exibia programas como o ‘Domingo Show’ e ‘Hora do Faro’ na sequência. O SBT ficou em terceiro ao exibir os programas ‘Domingo Legal’ e ‘Eliana’, alcançando 6,7 pontos.
 
O Ibope consolidará amanhã os dados oficiais, mas mesmo arredondando as prévias para cima, isso dará 11 pontos de média. O número, então, significará 1/3 da audiência vista há sete anos, quando Felipe Massa e Lewis Hamilton disputaram o título em 2008.
 
O GP do Brasil representou o retorno das transmissões de classificação e corrida na íntegra pela emissora carioca. Durante boa parte da temporada, a Rede Globo abriu mão de exibir o treino classificatório, que foi mostrado em flashes curtos. A prova voltou a ser exibida ao vivo em TV aberta depois dos conflitos de horários dos GPs dos Estados Unidos e do México com o Campeonato Brasileiro. Assim, as corridas foram transmitidas ao vivo pelo canal por assinatura SporTV.
 
O público que compareceu às arquibancadas de Interlagos não foi recompensado à altura pelo espetáculo em pista. O GP do Brasil deste ano foi uma das edições mais enfadonhas de sua história e teve poucas emoções, como as ultrapassagens de Max Verstappen sobre Sergio Pérez e Felipe Nasr. Nico Rosberg controlou a vantagem para Lewis Hamilton, venceu pela segunda vez seguida em Interlagos e sacramentou o vice-campeonato em 2015. Ao menos, a invasão de pista se fez novamente presente, com muitos fãs gritando ‘Senna’ quando Hamilton, que tem o brasileiro como seu grande ídolo, falava em entrevista a Martin Brundle no pódio.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha o GP do Brasil com grande cobertura 'in loco' com Flavio Gomes, Evelyn Guimarães, Fernando Silva e Rodrigo Berton. Acompanhe aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube