Com crítica à Ferrari por vetar teto de custos, FIA inicia procedimento para ter montadora padrão na F1 em 2017

A FIA decidiu, em acordo com a FOM, tomar providências necessárias para encontrar uma alternativa às grandes montadoras que tomam conta da F1 na atualidade. Após a Ferrari vetar um plano de contenção de custos na última reunião do Grupo de Estratégia da F1, a FIA decidiu agir

A FIA está oficialmente atrás de uma montadora padrão, uma saída que impeça a F1 de cair nos braços de Ferrari, Renault, Mercedes e Honda. Na realidade, o órgão máximo do automobilismo mundial informou que na última reunião do Grupo de Estratégia da F1 fez algumas sugestões, como o teto global de gastos, que acabaram rechaçadas pela Ferrari.
 
Segundo a FIA, além do teto global de custo, a redução nos gastos via regulações técnicas e esportivas e um aumento da padronização para as partes foram sugeridas. De acordo com o órgão, a Ferrari usou o poder do veto que tem para barrar apesar da maioria das representantes ter votado a favor das mudanças.
Presidente da FIA, Jean Todt está decidido (Foto: Getty Images)
A FIA decidiu não desafiar o veto ferrarista, mas anunciou em comunicado divulgado nesta segunda-feira (26) estar começando uma consulta com os acionistas visando a introdução de uma montadora alternativa, ou padrão, para estar na F1 em 2017. Um processo semelhante ao de uma licitação pode ser tomado para que a FIA escolha a montadora com o melhor projeto em custo/benefício.
"A FIA vai iniciar uma consulta com todos os seus acionistas sobre uma possível introdução de uma possível montadora padrão que estará disponível tão logo quanto 2017. Seguindo esta consulta, podemos organizar um concurso público para esta montadora padrão, da qual o custo pode ser bem menor que os das atuais unidades de força.
 
Apoiada pela FOM, a FIA vai continuar seus esforços para assegurar a continuidade do desenvolvimento de longo prazo do campeonato e procurar por soluções que permitam isso a ser atingido. Pede que todos os times façam uma contribuição positiva para o sucesso dessa abordagem com propostas e iniciativas do interesse do campeonato e sua continuação de longo prazo".
 
A FIA deixou claro que tem o apoio da FOM para encontrar uma solução, algo que o ex-presidente da federação, Max Mosley, já havia recomendado que Bernie Ecclestone fizesse. Aparentemente, Ecclestone e Jean Todt resolveram dar um passo à frente e agir. A Cosworth tem sido a opção mais citada nominalmente nas últimas semanas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube