Com Hamilton punido, Rosberg aproveita caminho livre e garante com facilidade pole do GP da Bélgica

Sem a oposição de Lewis Hamilton, Nico Rosberg colocou à prova a supremacia da Mercedes, mesmo com a evolução da Ferrari e também da Red Bull. Em Spa-Francorchamps, o alemão garantiu a pole-position e parte como grande favorito à vitória na Bélgica

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Tão logo a Mercedes confirmou a troca de peças do motor de Lewis Hamilton, ainda na quinta-feira, Nico Rosberg despontou como grande favorito à pole-position do GP da Bélgica, 13ª etapa da temporada 2016 da F1. Dito e feito. Sem a oposição do britânico, único capaz de batê-lo por contar com o melhor carro do grid, Rosberg ficou com o caminho livre para garantir a pole-position em Spa-Francorchamps neste sábado (27) ao registrar 1min46s744. Mesmo com o avanço de equipes como a Ferrari e a Red Bull, além do crescimento da Force India, nenhuma equipe foi capaz de quebrar a supremacia da escuderia prateada. Assim, Nico faturou a 28ª pole da sua carreira, ficando a apenas uma do mítico Juan Manuel Fangio.

Hamilton não teve muito o que fazer. Ciente de que terá de cumprir uma punição com a perda de 55 posições no grid — na prática, larga em último —, o britânico completou poucas voltas na classificação, no Q1. O britânico terá de fazer uma prova de recuperação para tentar minimizar os prejuízos e, com sorte, ainda sair de Spa-Francorchamps como líder do campeonato. Lewis ostenta uma vantagem de 19 pontos para Rosberg.

Um dos bons nomes da classificação foi Max Verstappen. O holandês ficou apenas a 0s149 da marca de Rosberg e vai fechar a primeira fila do grid na Bélgica. No fim da sessão, a Ferrari conseguiu a segunda fila, mas com Kimi Räikkönen à frente de um Sebastian Vettel bastante insatisfeito com o rendimento do seu carro no fim da sessão. Daniel Ricciardo fecha o rol dos cinco primeiros colocados e terá ao seu lado o mexicano Sergio Pérez. A Force India se mostrou em grande forma e colocou Nico Hülkenberg em sétimo lugar. Valtteri Bottas acabou em oitavo, à frente de Jenson Button, da McLaren, enquanto Felipe Massa vai partir de décimo. Com as punições impostas a Marcus Ericsson, Esteban Gutiérrez, Lewis Hamilton e Fernando Alonso, Felipe Nasr vai largar em 16º.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Rosberg garantiu a 28ª pole da sua carreira na tarde deste sábado em Spa-Francorchamps (Foto: Beto Issa)

Saiba como foi a classificação do GP da Bélgica de F1

O Q1 do GP da Bélgica começou bastante movimentado na pista. A primeira equipe a liberar seus carros foi a Haas, com Esteban Gutiérrez e Romain Grosjean. Em seguida, veio Pascal Wehrlein, que cravou ótima marca com o carro da Manor, que vem rendendo muito bem em Spa-Francorchamps: 1min48s698.

Lewis Hamilton veio à pista e completou poucas voltas, apenas para participar do treino classificatório, uma vez que sabe que vai ter de largar do fim do grid. Já seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, logo subiu para a ponta da sessão ao registrar 1min48s019. Só que, em seguida, o alemão foi desbancado pela dupla da Ferrari: Sebastian Vettel subiu para o topo da tabela de tempos com 1min47s802, com Kimi Räikkönen vindo logo atrás.

Felipe Nasr foi um dos pilotos que sofreu com os limites da pista. O piloto da Sauber teve um tempo deletado por ter cometido a infração e depois recolheu para os boxes. Já Felipe Massa aparecia em décimo lugar. Se a Williams nào estava lá essas coisas, a Force India estava muito bem, com Nico Hülkenberg em quarto e Sergio Pérez em quinto. Max Verstappen, recuperado dos problemas no terceiro treino, era o sexto, enquanto Fernando Alonso ficava parado na pista e abandonava a classificação. "No geral, fiz uma volta boa ali no final. Precisei fazer pequenos ajustes no meio da sessão. mas deu para encaixar bem uma volta. Aqui os tempos são muito próximos. Uma pena que a gente não entrou no Q2, mas é um resultado melhor que na última corrida", disse.

Massa brilhou no Q1 e foi o mais rápido, desbancando a dupla da Ferrari (Foto: Beto Issa)

No fim da sessão, contudo, Massa fez uma brilhante volta e se colocou na ponta ao cravar 1min47s738, desbancando a dupla da Ferrari. Já o compatriota Nasr foi um dos eliminados ao lado do novato Esteban Ocon, Marcus Ericsson e Daniil Kvyat, além de Hamilton e Alonso. Destaque para o excelente tempo de Pascal Wehrlein, nono colocado no Q1.

Q2

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Com pneus macios, Rosberg foi o primeiro piloto do fim de semana a andar abaixo de 1min47s. No limite, o alemão fez uma bela volta para marcar 1min46s999. Com os supermacios, Verstappen chegou bem perto, exatos 0s164, e subiu para segundo, à frente da excelente Force India, terceiro com Hülkenberg e quarto com Pérez. Só depois aparecia a dupla da Ferrari na tabela de tempos, enquanto Ricciardo era o sétimo colocado. 

Mas alguns pilotos ainda precisavam ir à pista, como Massa e Bottas usando os supermacios. A Williams se mostrava bem melhor na pista em Spa, com o brasileiro à frente do seu companheiro de equipe. Felipe cravou 1min47s667 e subiu para sexto no Q2, 0s251 mais rápido que o nórdico, com a dupla da Williams desbancando Vettel, que caía para oitavo.

Mas a Ferrari voltaria à pista com seus dois pilotos fazendo uso dos pneus supermacios. Jenson Button também tentava cavar um lugar no Q3. O britânico passou pela bandeira quadriculada e registrou 1min48s051 e conseguiu seu lugar no rol dos dez primeiros do grid. Vettel vinha rápido, mas abriu mão da sua volta, já que a vaga na fase final da classificação estava garantida. 

No fim do Q2, Jenson Button conseguiu uma vaga no rol dos dez primeiros do grid (Foto: Beto Issa)

Assim, os eliminados foram, pela ordem: Romain Grosjean, Kevin Magnussen, Esteban Gutiérrez, Jolyon Palmer, Carlos Sainz e Pascal Wehrlein, que voltou a colocar a Manor no Q2.

Q3

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Os 12 minutos que definiram a pole do GP da Bélgica traziam uma pergunta: alguém conseguiria ao menos ameaçar o favoritismo de Rosberg em Spa-Francorchamps?

Bottas foi o primeiro a marcar tempo no Q3: 1min47s481. Em seguida, Pérez não teve dificuldades para bater o finlandês e assumiu a pole provisória com 1min47s481. Mas por pouco tempo, já que segundos depois Vettel, e depois Verstappen, subiram para a ponta. Mas só mesmo até Rosberg acabar com a brincadeira com uma excelente volta: 1min46s744, sendo o mais rápido nos setores 1 e 3. 

Porém, a marca de Rosberg era apenas 0s149 mais rápida que a de Verstappen, o que gerava um certo suspense nos minutos finais da classificação.

Max Verstappen brilhou na tarde deste sábado em Spa e vai largar em segundo (Foto: Beto Issa)

Massa e Button só fizeram uma tentativa de volta rápida no Q3. Tudo para economizar pneus visando a corrida. E Felipe teve de enfrentar tráfego justamente do britânico e perdeu tempo precioso na Source durante sua primeira volta lançada. O brasileiro virou em 1min48s263, uma marca bem ruim.

Era chegada a hora da verdade. Ricciardo foi o primeiro dos ponteiros a fazer sua tentativa e subiu de sétimo para terceiro com 1min47s216, superando Vettel. Em seguida, Button passou Massa e avançou para oitavo lugar, que se tornaria nono depois da volta de Räikkönen, que avançou para o terceiro posto. Na volta final, Verstappen não conseguiu melhorar sua marca e acabou confirmando a pole para Rosberg, que parte como grande favorito à vitória na Bélgica.

F1, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, grid de largada:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:46.744   12
2 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER   1:46.893 +0.149 12
3 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:46.910 +0.017 13
4 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:47.108 +0.215 14
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER   1:47.216 +0.323 12
6 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:47.407 +0.514 12
7 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:47.543 +0.650 12
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:47.612 +0.719 12
9 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:48.114 +1.221 15
10 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:48.263 +1.519 12
11 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI   1:48.316 +1.572 12
12 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT   1:48.485 +1.741 12
13 30 JOLYON PALMER ING RENAULT   1:48.888 +2.144 12
14 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI   1:49.038 +1.930 12
15 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES   1:49.320 +2.576 9
16 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   1:48.949 +2.205 11
17 88 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES   1:49.050 +2.306 6
18 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI P +5 1:48.598 +0.335 7
19 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI   1:49.058 +2.165 6
20 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI P +10 1:49.071 +2.327 6
21 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES P +55 1:50.033 +3.289 4
22 14 FERNANDO ALONSO ALE McLAREN HONDA P +35     1
                 
    TEMPO 107% Q1     1:54.376    
                 
RECORDE MARK WEBBER AUS RED BULL   1:45.778    
MELHOR VOLTA SEBASTIAN VETTEL ING RED BULL   1:47.263    

 

PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube