Com mudança de comando na F1, pilotos apontam maior competitividade como principal fator para atrair fãs

Com a venda da F1 para a Liberty Media, os pilotos colocaram o aumento da competitividade como principal foco para atrair fãs para o esporte

A compra da F1 pela Liberty Media foi um dos principais assuntos em Cingapura nesta quinta-feira (15). Com a chegada de um novo comando, os pilotos falaram sobre suas expectativas com a mudança, com a torcida por uma maior competitividade sendo um ponto comum.
 
No último dia 7, o Liberty Media confirmou a compra da maior parte das ações da CVC, garantindo o comando da F1. O grupo de comunicação norte-americano fechou um acordo superior a R$ 20 bilhões.
 
Falando à imprensa em uma coletiva em Marina Bay, Sergio Pérez afirmou que gostaria de ver uma disputa mais apertada no Mundial.
Pilotos querem maior competitividade na F1 (Foto: Getty Images)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“Eu adoraria ver a competição bem mais apertada”, disse Pérez. “Dando aos times do pelotão intermediário a oportunidade de serem capazes de vencer corridas, lutar pelo título”, seguiu.
 
“Acho que seria ótimo para os fãs ver a Williams no topo uma corrida, outro time em outra corrida, isso seria muito bom”, opinou. “Mas, para isso, você tem de mudar a divisão do dinheiro. Isso seria uma coisa muito boa para o esporte”, defendeu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Valtteri Bottas, por sua vez, avaliou que é importante primeiro ver como serão os carros do próximo. A F1 vai introduzir um regulamento repaginado em 2017.
 
“Antes de mais nada, nós precisamos ver como será o próximo ano, com os novos carros, pneus maiores, mais aderência. Precisamos ver como vai ser isso”, apontou Bottas.
 
Felipe Nasr acompanhou a posição do piloto da Williams e contou que o que mais ouve dos fãs é um desejo por mais competitividade.
 
“Eu concordo com Valtteri. Acho que a coisa mais importante é ver o quão próxima será a competição entre os carros, é isso que eu escuto dos fãs. Eles querem ver mais disputas na pista, entre os carros, entre os times”, contou Felipe. “No próximo ano nós temos uma grande mudança em termos de os carros serem diferentes, acho que será um pouco mais agressivo em termos da corrida em si, então vamos esperar e ver o que acontece”, continuou.
 
Titular da Renault, Jolyon Palmer acompanhou os colegas e torceu por maior competitividade.
 
“A coisa principal é uma competitividade maior. No momento, nós vamos para um FM de semana e sabemos que, no máximo, temos dois, quatro, seis pilotos podem vencer a corrida”, comentou Palmer. “Seria bom vir para cá e pensar que talvez a Williams pudesse vencer, ou a Force India, ou que alguém pudesse fazer uma grande surpresa”, falou.
 
“Isso é a grande coisa que mudaria o envolvimento dos fãs e tornaria mais interessante de assistir”, resumiu.
 
Marcus Ericsson foi pelo mesmo caminho e avaliou que ter mais times na briga é o que atrai os fãs.

#GALERIA(5793)
 
“Eu concordo. Uma competição mais próxima ao longo do grid e com mais times vencendo e subindo no pódio. Isso seria o principal para atrair os fãs”, avaliou Ericsson.
 
Daniel Ricciardo não foi dos mais animados e avaliou que este é um debate sem muitas novidades.
 
“Nada me vem à mente. Nada que já não tenhamos ouvido antes”, comentou o titular da Red Bull.
 
Após uma pequena pausa, Ricciardo brincou: “Corridas de sábado? Correr no sábado ao invés do domingo… então você pode planejar uma noite maior. Isso seria divertido”, concluiu.
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube