Com novo regulamento, equipes da F1 precisam indicar pneus para GP da Austrália até sexta-feira

As equipes da F1 têm de indicar até sexta-feira quais os pneus de pista seca que querem utilizar no GP da Austrália, prova que abre a temporada 2016. Novo regulamento prevê um intervalo de 14 semanas para que a Pirelli possa preparar os compostos para provas realizadas fora da Europa

Os carros de 2016 ainda nem deram o ar da graça, mas as equipes já têm de decidir quais pneus querem utilizar na prova de abertura da temporada. Com o novo regulamento da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), os times da F1 tem até sexta-feira para indicarem os pneus do GP do Austrália.
 
Com o objetivo de aumentar a possibilidade de adoção de diferentes estratégias, a entidade máxima do esporte a motor vai permitir que a Pirelli, a fornecedora única do Mundial, disponibilize, ao invés de dois, três tipos distintos de pneus slicks para cada fim de semana de corrida.
As equipes precisam indicar os pneus do GP da Austrália até sexta-feira (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
A empresa italiana também vai indicar duas especificações de compostos para a corrida, sendo que um deles terá de ser usado. Ainda, um jogo de pneus mais macios poderá ser utilizado somente no Q3 — a fase final e decisiva da classificação. Cada piloto também poderá escolher mais dez jogos dentre os três compostos para formar um conjunto de 13 jogos por fim de semana.
 
 A nova regra obriga ainda os competidores a utilizar ao menos dois compostos de pneus slicks em corrida, a menos que haja a necessidade de uso dos intermediários.
 
Embora os carros da próxima temporada ainda não tenham rodado, o regulamento da FIA prevê um intervalo de tempo de 14 semanas — para provas realizadas fora da Europa — para que a Pirelli possa preparar os pneus. Assim, como a prova em Melbourne está marcada para o dia 20 de março, a decisão do time tem de ser apresentada até o dia 11.
 
“Os competidores devem informar a FIA, com não menos de oito semanas de antecedência do início de cada evento realizado na Europa e 14 semanas antes do início de cada evento realizado fora da Europa, qual especificação de pneu de pista seca querem usar para cada piloto no evento”, diz o regulamento.
 
Assim como acontece com a prova da Austrália, os times terão de correr alguns riscos com a escolha de pneus no início da temporada, uma vez que os carros só começam a ser testados na pré-temporada em fevereiro, na pista de Barcelona.

 

Quer assistir à decisão da Stock Car em Interlagos? Está de volta o 'TRAZ MAIS UM PRO GP'.Chame seus amigos para…

Posted by Grande Prêmio on Terça, 8 de dezembro de 2015

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

PADDOCK GP EDIÇÃO #9: ASSISTA JÁ

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube