Com Ricciardo ‘campeão’, F1 termina 2017 com metade das ultrapassagens da temporada passada

Na primeira temporada com os novos carros da F1, o número de ultrapassagens caiu drasticamente. A comparação com 2016 - quando houve recorde de passadas - é cruel, mas a queda em quase 50% é impressionante. Daniel Ricciardo foi quem mais vezes passou adversários durante a jornada

A temporada 2017 do Mundial de F1 foi a que teve menos ultrapassagens na era da asa móvel. E por muito. Os dados foram anunciados no começo da semana pela Pirelli. As 20 corridas do ano tiveram um total de 435 ultrapassagens – o que representa queda de 49% em relação às 866 passadas de 2016.
 
É verdade que o número da temporada 2016 foi o maior desde que a contagem começou a ser feita, no começo dos anos 1980. A deste ano, porém, é a pior marca desde as 211 ultrapassagens vistas em 2009. 
Marcus Ericsson e Pascal Wehrlein (Foto: Sauber)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Não é exatamente uma queda inesperada, pelo contrário. O aumento drástico das velocidades e especialmente do downforce nos carros estreados durante esta temporada tornou realmente mais difícil a aproximação entre os carros, mesmo com o uso da asa móvel.

 
O campeão de ultrapassagens da temporada foi Daniel Ricciardo, dono de 43 delas – incríveis 13 durante o GP da Inglaterra, quando ele precisou escalar o pelotão após largar na última fila por conta de uma punição por troca da caixa de câmbio. Com as 22 ultrapassagens de Max Verstappen, a Red Bull terminou à frente entre as equipes que mais passaram adversários.
 
Um dado interessante é o de Lance Stroll. De tão mal o novato esteve durante treinos classificatórios que terminou como o dono do maior número de ultrapassagens em primeiras voltas: 36.
 
Entre os GPs, o do Azerbaijão foi o que contou com mais passadas – 42 – e o GP da Rússia foi o que teve menos – apenas uma.
FIM DE UMA GERAÇÃO

GIAFFONE: “BRASIL TEVE SORTE POR TER PILOTOS POR TANTO TEMPO NA F1”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube