Com três rodas, Hamilton relata surpresa com pneu furado e “coração na boca” no fim

Lewis Hamilton passou muito perto de perder o GP da Inglaterra por um pneu furado, mas conseguiu arrastar a Mercedes até a linha de chegada na frente de Max Verstappen

Lewis Hamilton caminhava para mais uma vitória soberana no GP da Inglaterra, mas um furo de pneu na última volta mudou completamente o cenário. Neste domingo (2), o hexacampeão triunfou, sim, mas de uma das formas mais dramáticas de sua carreira: com três rodas. A vantagem de quase 40s para Max Verstappen foi despencando no fim e Lewis, assim, precisou manter a concentração para não errar, mas também um ritmo forte para não ser superado. Tudo isso sem um pneu.

Depois da corrida, Lewis explicou que a perda de pressão veio de uma hora para outra e, de repente, o pneu furou. Aí, então, foi hora de manter a calma, mas quase sem nem conseguir contornar o traçado no final.

Lewis Hamilton venceu com três rodas (Foto: AFP)

“Nas últimas voltas eu comecei a perder ritmo e aí, na última volta, estourou de vez. Fiquei ali com o coração na boca, eu quase não consegui fazer as últimas duas curvas”, disse.

Para o britânico, o fato de Valtteri Bottas ter estourado também o pneu pouco antes não significava muito, já que Lewis entendia ter administrado melhor o equipamento que o companheiro.

“Até a última volta estava tranquilo, os pneus pareciam bem. O Valtteri fez uma corrida muito forte, eu estava cuidando dos pneus, achava que ele não estava, então, quando ele estourou um pneu, achei que não fosse acontecer comigo, que estivesse tudo bem. O carro estava normal, aí que começou, no finalzinho, a perder pressão. Acho que deveríamos ter parado”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube