Com volta voadora no fim, Hülkenberg lidera primeiro treino livre movimentado e atrapalhado por atraso em Sochi

Nico Hülkenberg liderou a trinca alemã no primeiro treino livre do GP da Rússia. A sessão foi atrapalhada por um vazamento de combustível na pista causado por um caminhão de serviço que retardou o começo das atividades em meia hora. Depois de muitas mudanças de posições na meia hora final, o piloto da Force India se garantiu na ponta no Parque Olímpico de Sochi, já com o cronômetro zerado

Um treino atrasado por um motivo inusitado e, no fim, movimentado e com muitas mudanças de posições. Assim foi a primeira sessão do GP da Rússia de F1 nesta sexta-feira (9). Depois de um atraso de meia hora causado por um vazamento de combustível de um caminhão de serviço, os pilotos tiveram apenas uma hora para guiar no Parque Olímpico de Sochi, que não teve as melhores condições de pista no começo, mas que melhorou sensivelmente com o passar do tempo. E na fase final, depois de uma série de mudanças de líderes, Nico Hülkenberg tirou a liderança do xará Nico Rosberg já com o cronômetro zerado para colocar a Force India na ponta da sessão, liderando uma trinca alemã, com Sebastian Vettel fechando o top-3.

Por um bom momento, o protagonismo da sessão ficou com a McLaren, uma vez que Fernando Alonso e, depois, Jenson Button, ocuparam a liderança da sessão. Mas a ida dos carros mais competitivos à pista, aliada à melhora das condições do asfalto, colocou dois carros empurrados pelo motor Mercedes na frente.

Nico Hülkenberg colocou a Force India na frente do primeiro treino lvire em Sochi (Foto: Force India)

Felipe Massa terminou em 12º lugar, logo à frente de Felipe Nasr. O jovem brasileiro da Sauber fechou à frente de Alonso. Por sua vez, o líder do campeonato, Lewis Hamilton, terminou a sessão apenas em sétimo lugar.

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP da Rússia de F1:

O primeiro treino livre do GP da Rússia começou de forma totalmente inusitada. Minutos antes do horário previsto para o início da sessão, a direção de prova anunciou que a prática estava atrasada em pelo menos 30 minutos em razão de um vazamento de combustível na pista causado por um caminhão de serviço.

Equipes de serviço tentam amenizar vazamento de combustível na pista em Sochi (Foto: F1/Twitter)

Durante esse tempo, os fiscais de pista, em conjunto com algumas máquinas, trabalharam para limpar o asfalto e deixa-lo em condições seguras para a prática do automobilismo. Mas no fim das contas, até mesmo em virtude de compromissos com a televisão, a F1 optou por manter a programação e oferecer a pilotos e equipes apenas uma hora de sessão pela manhã em Sochi, terminando assim conforme o previsto, às 5h30, horário de Brasília.

E finalmente, meia hora depois, o primeiro treino livre começou de fato em Sochi com os carros deixando os boxes para completarem as primeiras voltas de instalação e checagem da pista e dos carros no Parque Olímpico na Rússia. Contudo, alguns trechos do circuito ainda estavam bastante molhados em razão do trabalho de limpeza feito pelas equipes de serviço. Assim, alguns pilotos deixaram os boxes com pneus intermediários (verdes). Outros optaram pelos compostos de chuva extrema (azuis). 

Jenson Button deixa os boxes de Sochi com pneus intermediários (Foto: McLaren)

“A pista está escorregadia da curva 6 até a curva 10”, sinalizou Vettel via rádio durante suas primeiras voltas em Sochi. No fim das contas, o trabalho dos pilotos acabou sendo bastante prejudicado em razão das condições do asfalto do circuito russo. E assim, a sessão seguia com um ritmo muito particular, com os competidores completando voltas, mas sem o aferimento de tempos.

Sem a menor aderência da pista, pilotos como Nico Rosberg usavam o tempo disponível para fazer treinos de largada, uma vez que o primeiro setor do circuito era o que tinha as melhores condições. Mas o asfalto ainda estava muito molhado nos setores 2 e 3, e a temperatura amena aliada ao tempo fechado impedia uma secagem mais rápida. Assim, ninguém se encorajava a abrir uma verdadeira volta rápida.

Restando 43 minutos para o fim da sessão, Alonso deixou os boxes com pneus macios (amarelos), próprios para pista seca. Valente, o bicampeão do mundo arriscou ao usar os compostos com a pista ainda muito molhada em determinados trechos e teve dificuldades para lidar com as condições do asfalto naquele momento. E foi justamente o espanhol quem abriu a primeira volta rápida do fim de semana no Parque Olímpico. Seu tempo: 2min00s736.

Em seguida, Alonso melhorou bem sua marca, em mais de 4s, anotando 1min56s327, mas muito longe de ser algo verdadeiramente relevante em razão das condições da pista. Uma volta depois, o piloto da McLaren cravou 1min53s8, sendo o único a completar uma sequência de voltas em Sochi. Enquanto Fernando se aventurava com pneus macios, a maioria do grid voltava à pista com os intermediários e fazia testes aerodinâmicos, basicamente.

Em Sochi, Alonso comemora seu 250º fim de semana de GP na F1 (Foto: AP)

Mas na parte final do treino, uma gama maior de pilotos deixou os boxes com pneus macios, como Ericsson, Felipe Nasr e Felipe Massa. O sueco observou: "Está muito escorregadio!". Mesmo assim, com alguma dificuldade, Marcus abriu volta rápida e completou o giro em 1min58s926. Restando 29 minutos para o fim da sessão, apenas ele e Alonso haviam registrado tempo pela manhã. E assim como foi com o piloto da McLaren, Ericsson seguiu na pista e estendeu seu stint, melhorando seu tempo pouco a pouco.

Na sequência, foi a vez de a McLaren de Button deixar os boxes para completar seu stint de voltas com os pneus macios. O britânico teve de lidar com as mesmas dificuldades de Ericsson e Alonso e não conseguia fazer muita coisa na prática. Mas Jenson conseguiu melhorar aos poucos enquanto aproveitava para ganhar alguma quilometragem com o McLaren Honda MP4-30. Contudo, a grande preocupação era com a chuva que começava a querer dar as caras na região do Parque Olímpico.

E antes de a chuva chegar de verdade, Button não apenas melhorou bem sua marca como se colocou à frente de Alonso e Ericsson. Com 1min50s920, o britânico, renovado com a McLaren até o fim de 2016, tomou a ponta do treino esvaziado em Sochi. Mas Fernando estava de volta à pista para tentar retomar a ponta quando restavam menos de 18 minutos para o fim da sessão.

Depois foi a vez dos jovens Carlos Sainz Jr. e Max Verstappen ganharem a pista com pneus macios, assim como Nasr. Valtteri Bottas também deixou os boxes e, logo de cara, anotou a então segunda marca da sessão, ficando só atrás de Button. Mas em seguida, veio Verstappen para acabar com a festa da McLaren e colocar a Toro Rosso na frente e tornar o fim do treino bem mais movimentado.

Só que Alonso respondeu em seguida ao virar tempo 1s630 mais rápido que o do holandês e voltar ao topo da tabela em Sochi. Fernando trouxe consigo Massa, que conseguiu completar um primeiro stint de voltas rápidas com os pneus macios para subir para segundo lugar. Entretanto, sua posição não durou muito tempo, já que Bottas voltou ao segundo lugar, com Sainz Jr. subindo para terceiro. E Kimi Räikkönen, apagado pela manhã, tinha dificuldades com a pista suja e rodava diante das câmeras.

A quantidade de carros na pista deixava o desfecho do treino totalmente indefinido. Mas depois de um começo bem conturbado, o final da sessão era bem mais movimentado e interessante, com uma variação de pilotos nas primeiras posições.

Com nove minutos para o fim do treino, o top-3 era formado por Bottas, Sergio Pérez e Nico Hülkenberg. Mas Alonso, em ótima forma nesta sexta-feira, tomou do finlandês a primeira posição do treino livre. Pouco depois, foi a vez de Vettel responder ao se colocar em segundo lugar e, em seguida, Bottas retomou o primeiro lugar com 1min47s076. E a esperada chuva, que chegou a aparecer de forma tímida, saiu de cena rapidamente e sem atrapalhar a sessão.

Aí foi a vez de Hülkenberg ganhar protagonismo ao colocar a Force India na frente com 1min46s987, 1s089 à frente de Bottas. Foi quando a Mercedes finalmente apareceu com algum destaque depois que Rosberg subiu para o segundo lugar na sessão. Segundo que virou terceiro porque, em seguida, foi a vez de Vettel subir para a liderança e pontear uma trinca toda alemã com Hülkenberg em segundo e Rosberg fechando o top-3 provisório. Provisório, porque segundos depois Pérez passou o piloto da Mercedes para colocar dois carros da Force India entre os três primeiros.

Vettel melhorou ainda mais sua marca ao anotar 1min44s986 para abrir vantagem na liderança. Hülkenberg encostou, mas não o bastante para passar Seb e assumir a ponta. Nos segundos finais, Massa encostou num trecho de zebra de Sochi e acabou rodando em frente a Hamilton que, metros depois, também rodou. Mas ambos não tiveram maiores problemas em termos de acidentes.

Já com o cronômetro zerado, Rosberg passou e assumiu a liderança, mas só por alguns segundos porque, em seguida, Hülkenberg anotou 1min44s355 e fechou a manhã conturbada e movimentada em Sochi como o mais rápido do primeiro treino livre. Force India na frente na abertura dos trabalhos do GP da Rússia.

F1, GP da Rússia, Sochi, treino livre 1:

1 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:44.355   15
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:44.407 +0.052 15
3 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:44.986 +0.631 11
4 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:45.146 +0.791 10
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:45.233 +0.878 13
6 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT 1:45.488 +1.133 10
7 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:45.691 +1.336 13
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:45.746 +1.391 13
9 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT 1:46.203 +1.848 16
10 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:46.215 +1.860 12
11 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:46.231 +1.876 12
12 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:46.333 +1.978 13
13 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:46.747 +2.392 16
14 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:47.443 +3.088 9
15 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES 1:48.006 +3.651 9
16 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT 1:48.086 +3.731 9
17 30 JOLYON PALMER ING LOTUS MERCEDES 1:49.094 +4.739 12
18 98 ROBERTO MERHI ESP MANOR MARUSSIA FERRARI 1:52.994 +8.639 12
19 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:54.272 +9.917 12
20 28 WILL STEVENS ING MANOR MARUSSIA FERRARI 1:58.254 +13.899 6
    TEMPO 107% TL1   1:51.660 +7.305  
               
RECORDE LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:38.338 11/10/2014  
MELHOR VOLTA VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:40.896 12/10/2014  
               
    Condições do tempo   NUBLADO ar: 17-18ºC | pista: 23ºC  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube