Confira declarações dos pilotos após sétimo dia de testes da pré-temporada da F1 em Barcelona

Kimi Räikkönen foi o mais rápido no sétimo dia de testes da pré-temporada da F1 em Barcelona. O finlandês, que andou com os pneus ultramacios, foi mais de 0s4 melhor que Felipe Massa, o segundo colocado

Os pneus ultramacios, mais uma vez, foram decisivos para definir a tabela de tempos dos testes da F1 em Barcelona. Nesta quinta-feira (3), com os calçados roxos, Kimi Räikkönen sobrou na turma, virando 1min22s785 e colocando 0s408 de vantagem para o segundo colocado Felipe Massa, que fez seu tempo com pneus macios.
 
O terceiro lugar ficou com Nico Hülkenberg, mais um que fez uso dos ultramacios. Dando 137 voltas, segunda melhor marca do dia, o alemão voltou a mostrar a força da Force India na pré-temporada.
 
Outro time que segue evoluindo em Barcelona é a Toro Rosso. Nesta quinta-feira, o time de Faenza ficou na quarta posição com o sempre veloz Max Verstappen. O top-5 ainda teve o 'maratonista 1' da Mercedes Nico Rosberg, que só andou com pneus médios.
 
Felipe Nasr teve um bom dia e conseguiu terminar na sexta colocação, logo à frente da McLaren de Fernando Alonso. Pascal Wehrlein fechou no oitavo lugar, com Daniil Kvyat e Jolyon Palmer completando o top-10. Lewis Hamilton e Romain Grosjean ficaram nas duas últimas posições.
Felipe Nasr durante o sétimo dia de testes coletivos da F1 em Barcelona (Foto: Getty Images)
Confira as declarações dos pilotos após o sétimo dia de testes coletivos em Barcelona:
 
FORCE INDIA
 
Nico Hülkenberg, terceiro: “137 voltas não foi um jeito ruim de encerrar minha pré-temporada, e o dia de hoje nos deu muitos indicativos sobre pneus, incluindo o novo composto ultramacio. Eles são mais aderentes, um avanço em relação ao supermacio, e vamos precisar aprender sobre ele para fazê-lo funcionar. Sinto que estamos tão preparados quanto poderíamos estar, passando por alguns dias muito produtivos, sem grande interrupções. Completamos nosso lista de testes hoje e agora precisamos ver onde estaremos ao chegar em Melbourne. Vejo muito potencial no VJM09 e sei que temos muitas coisas engatilhadas para depois. É muito encorajador, mal posso esperar por correr novamente”.
 
TORO ROSSO
 
Max Verstappen, quarto: "Tivemos ótimos testes, não só hoje, mas também na semana passada. Hoje demos mais uma prova de que estamos com ótima confiabilidade e completamos 159 voltas. Foi ótimo ter terminado os testes em alta, saio bastante confiante depois dessas duas semanas em Barcelona. Agora estou bem ansioso para o início da temporada, trabalhamos muito duro e esperamos colher os frutos".
Max Verstappen durante o sétimo dia de testes coletivos da F1 em Barcelona (Foto: Getty Images)
MERCEDES
 
Nico Rosberg, quinto: "Toda sessão é totalmente diferente da anterior porque sempre testamos diversas coisas. Hoje foi um dia bastante valioso, vimos muita coisa que pode nos ser muito útil para a temporada. Estou ansioso para o início do campeonato e também para meu último dia na pré-temporada".
 
Lewis Hamilton, 11º: "Eu adorei a ideia de dividir o carro nesses testes. Fica a impressão de que guiei por oito dias, não por quatro. O time fez um trabalho absolutamente fantástico e eu sinto que estamos mais fortes do que no ano passado. Nós ainda não levamos o carro ao limite, mas eu, particularmente, já me sinto totalmente confortável. O trabalho é uma espécie de pirâmide, por enquanto, estamos construindo a base, para depois chegarmos ao topo". 
 
McLAREN
 
Fernando Alonso, sétimo: “Estou feliz com a confiabilidade do carro até aqui. Trabalhamos muito duro ao longo do inverno e as respostas que temos, especialmente para a unidade de potência, são positivas. Em termos de performance, estamos em standby no momento. É difícil ler os tempos dos testes de inverno, já que eles estão sempre mudando. Vamos esperar até a Austrália: todos na pista, mesma quantidade de combustível, mesmos pneus para todos, e aí teremos uma resposta. Ainda temos muito trabalho pela frente, mas espero estar muito mais perto do outros, em termos de desempenho, do que no ano passado”.
Fernando Alonso em Barcelona (Foto: Getty Images)
MANOR
 
Pascal Wehrlein, oitavo: "Se eu pudesse escolher, certamente iria preferir dar poucas voltas, mas ser rápido, do que ser lento em muitas voltas, então eu não poderia ficar infeliz hoje. Perdemos um pouco de tempo por problemas mecânicos, mas fiquei em oitavo com os ultramacios e mostrei que temos potencial. O carro já parece bem melhor que na semana passada, isso é bem positivo. Existe uma distância considerável para os demais pilotos, mas ela está diminuindo, estou ficando confiante e ansioso. Estou feliz com meu novo time, agradeço a eles pelo esforço e vamos para a Austrália!"
 
RED BULL
 
Daniil Kvyat, nono: "Nós conseguimos fazer quase que todo o nosso programa hoje, isso acabou sendo bem útil e fez com que nos sentíssemos prontos para Melbourne. Tivemos pequenos problemas hoje, mas nada que comprometesse muito, acabou sendo um bom dia final. Eu nem tenho ideia do que esperar na Austrália, vou buscar o melhor, sem fazer maiores planos. Esses últimos dias foram para fortalecer o carro e a equipe, nada mais importava. O trabalho foi feito, agora é ver o que nos espera".
Daniil Kvyat não teve um grande dia em Barcelona (Foto: Getty Images)
RENAULT
 
Jolyon Palmer, décimo: “Eu vi Kevin percorrer tantas voltas nos últimos dias e então meu dia não começou como o planejado. Assim que resolvemos os problemas com a caixa de câmbio foi ótimo concluir a simulação de corrida sem grandes dificuldades. O carro parece bom e foi irritante não chegar ao 100 por apenas duas voltas a menos! Acho que a equipe progrediu desde que chegamos aqui na semana passada. Já estou ansioso por fazer algumas voltas com pouco combustível amanhã”.
 
HAAS
 
Romain Grosjean, 12º: “Tivemos alguns desafios com o sistema de freio do carro, o que tornou as coisas mais complicadas. Mas estamos trabalhando para resolver isso. Agora acho que já sabemos o que precisamos fazer para deixar o carro como deve estar”.
Romain Grosjean (Foto: Getty Images)

VEJA A EDIÇÃO #18 DO PADDOCK GP, QUE TRAZ BATTISTUZZI, ABORDA F1, INDY E STOCK CAR

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;

google_ad_slot = “8352893793”;

google_ad_width = 300;

google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth

document.MAX_ct0 = '';

var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');

var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);

document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube