Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres para GP da Malásia, 15ª etapa da temporada 2017 da F1

Sebastian Vettel fechou o primeiro dia de treinos para o GP da Malásia no topo da tabela de tempos. Com 1min31s261, o germânico liderou uma dobradinha da Ferrari com 0s604 de margem para Kimi Räikkönen. Líder do Mundial, Lewis Hamilton foi apenas sexta, já 1s416 atrás do ponteiro

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Sebastian Vettel começou o fim de semana do GP da Malásia com o pé direito. Nesta sexta-feira (29), o germânico liderou uma dobradinha da Ferrari com Kimi Räikkönen no segundo treino livre, com Daniel Ricciardo aparecendo para fechar o top-3.
 
Em pista seca, o treino desta tarde em Sepang foi abreviado por conta de um acidente com Romain Grosjean e uma tampa de bueiro. Por conta do tempo necessário para o reparo, a sessão foi encerrada antes do tempo normal.
 
Ainda assim, Vettel sobrou na pista. Com a melhor de suas 23 voltas em 1min31s261, o #5 ficou com 0s604 de vantagem para Räikkönen, com Ricciardo aparecendo 0s838 atrás. Apenas 0s010 mais lento que o companheiro de Red Bull, Max Verstappen foi o quarto colocado.
Sebastian Vettel foi o mais rápido da sexta-feira em Sepang (Foto: Ferrari)
Com a melhor de suas 14 voltas em 1min32s564, Fernando Alonso colocou a McLaren na quinta colocação, à frente de Lewis Hamilton, que foi 1s416 mais lento que o rival pelo título. Valtteri Bottas completa a lista dos seis mais rápidos.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Com 1min32s862, Sergio Pérez vem na sequência, à frente de Nico Hülkenberg e Esteban Ocon. Jolyon Palmer aparece em 11º, seguido por Felipe Massa, que ficou a 2s133 do líder Vettel.
 
Stoffel Vandoorne conseguiu o 13º tempo, seguido por Lance Stroll e pelo estreante Pierre Gasly. Carlos Sainz foi 16º, com Roman Grosjean, Kevin Magnussen, Pascal Wehrlein e Marcus Ericsson completando a lista de 20 participantes. Sergey Sirotkin, Sean Galael, Charles Leclerc e Antonio Giovinazzi também participaram dos treinos desta sexta-feira.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
 
 
 
 
 
 
Valtteri Bottas, sétimo: “Foram, obviamente, sessões de treino complicadas. Nós tivemos uma rodagem bem limitada por causa da chuva nesta manhã. E também tivemos uma escapada no TL2 que nos custou algum tempo, nós perdemos algumas voltas por causa daquilo. Nos falta, definitivamente, alguma performance, parece que Ferrari e Red Bull estão muito fortes, então temos algum trabalho a fazer se quisermos estar na primeira filha amanhã. O equilíbrio do carro em si não pareceu tão ruim, é mais uma questão de aderência geral. O ponto chave em que precisamos focar nesta noite é tirar o máximo dos pneus em uma única volta”.
Lance Stroll gostou bastante da pista malaia (Foto: Williams)
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Nico Hülkenberg, nono: “A sessão desta tarde foi ok. Nós estávamos tentando aprender o máximo que podíamos em um curto espaço de tempo. Não conseguimos fazer muitas voltas e, obviamente, a bandeira vermelha nos custou um pouco de tempo também. Temos algum trabalho a fazer com o equilíbrio esta noite, mas estaremos lá amanhã”.
 
 
Jolyon Palmer, 11º: “Estou bem feliz com o que conseguimos hoje. Acho que tivemos um ritmo razoável, mas definitivamente temos trabalho a fazer com o carro. Ainda assim, é de alguma forma encorajador, porque o ritmo não foi tão ruim. Nós precisamos focar no equilíbrio com os pneus de chuva. Vamos trabalhar nisso e tenho certeza que vamos fazê-los funcionar amanhã”.
 
 
Stoffel Vandoorne, 13º: “As condições foram um pouco complicadas nesta manhã, especialmente este asfalto, que pareceu bem escorregadio no molhado. Esta manhã, a rodagem foi limitada para todo mundo, porque estávamos todos poupando pneus ― o clima para o resto do fim de semana parece bem imprevisível, então precisamos cuidar bem dos nossos pneus de pista molhada. A sessão desta tarde foi reduzida por conta do acidente de Grosjean, então perdemos um pouco de tempo de pista. Isso significa que nós realmente não ganhamos um entendimento do nosso ritmo de long-run. Estou ansioso por condições mais estáveis amanhã para que possamos seguir adiante”.
 
Lance Stroll, 14º: “A pista tem um grande fluxo. Eu realmente gostei de guiar aqui e o carro parece que está vivo embaixo de você. Foi bem divertido de guiar tanto no molhado quanto no seco. Foi um bom dia e eu me senti bem no molhado nesta manhã, mas ainda não está perfeito. O ponto forte de hoje é que no molhado foi bem promissor, mas o ponto fraco é que fiquei preço na última curva na minha melhor volta no TL2, que parecia uma boa volta. O que acontece amanhã vai depender do clima”.
 
Pierre Gasly, 15º: “O dia de hoje foi fantástico. Meu primeiro dia como piloto de F1, primeiros treinos livres, foi muito especial. Sair da garagem pela primeira vez foi um momento muito emocionante. Claro que estava muito feliz, mas ao mesmo tempo foquei no trabalho, tentando ser o mais competitivo e profissional possível. Diria que foi um dia bem positivo. A manhã teve condições bem complicadas, mas eu consegui ir bem no molhado. No TL2 eu segui aprendendo e me acostumando com o carro, me sentia melhor volta após volta. Claro, ainda preciso de tempo para ganhar confiança, mas acho que estamos progredindo bem”
Pierre Gasly fez sua estreia como piloto de F1 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Carlos Sainz Jr., 16º: “Óbvio que ficar de fora do TL1 e perder tempo de pista na chuva não é ideal, já que a corrida de domingo pode ser com pista bem molhada. Tivemos problemas mecânicos no TL2 que afetaram a dirigibilidade e a velocidade de reta, então não deu para aproveitar muito. Temos muito trabalho por fazer amanhã até recuperar o tempo de pista perdido hoje”
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Romain Grosjean, 17º: “Eu acabei de ver as imagens. Um ralo saiu… eu não vi nada. Eu estava na linha rápida, aí, de repente, um grande impacto na traseira do lado direito e a quando vi o carro não estava mais lá ― estava apenas rodando e indo em direção ao muro. É uma pena, porque nós perdemos tempo de pista e conhecimento, com condições complicadas. Tomara que a gente encontre um bom setup para amanhã, que consigamos um pouco mais que performance e os bueiros fiquem no lugar!”
 
Kevin Magnussen, 18: “Não é ideal que agora todos tenham feito uma sessão no molhado. Se chover, estarei claramente em desvantagem, mas vou superar de alguma forma. O carro é ok no molhado. Os pneus de chuva e os intermediários são diferentes da geração anterior de pneus. Nós ainda estamos aprendendo muito, mas, no geral, a sensação é ok. Parecemos ok com os macios. Eu estava me sentindo bem como carro. Quando coloquei os supermacios, nós predemos alguma performance, especialmente na frente. Vamos trabalhar nisso para amanhã e, tomara, encontrar uma solução”.
 
Pascal Wehrlein, 19º: “Hoje não foi o ideal. Tive problemas com os freios no TL1, que foram resolvidos durante a sessão. Foi, no entanto, interessante guiar numa pista molhada ― isso sempre torna mais empolgante. O TL2 foi de certa forma melhor, mas ainda tem uma diferença em relação a nossos rivais diretos. Nós estamos trabalhando para melhorar para o resto do fim de semana”.
 
Marcus Ericsson, 20º: “De tarde, tive de recuperar o tempo que perdi durante o TL1. Consegui fazer um bom número de voltas no TL2, entretanto, não fizemos o pneu funcionar de maneira adequada. Temos de analisar nossos dados nesta noite e tentar fazer melhorias para amanhã”.
Sergey Sirotkin, 21º: “Estou bem feliz com a sessão de hoje. Nosso programa foi de alguma forma comprometido pela chuva forma, mas assim que o carro saiu, pude rapidamente me adaptar às condições. Fazia tempo que não guiava em uma pista molhada e foi a primeira vez para mim com o carro atual, então foi bom ter essa experiência. Sinto que fomos capazes de rodar bem, ter um bom ritmo e conseguimos coletar informações no molhado que podem ajudar ao longo do fim de semana”.
 

Sean Gelael, 22º: “É uma pena que o TL1 tenha sido sob chuva. Para ser honesto, queria que fosse com pista seca para poder forçar o carro, já que essa é uma pista que eu já conheço desde o ano passado. Mas as coisas são desse jeito e, olhando para o lado positivo, é útil andar nessas condições. Vou estar preparado se acontecer outra vez no futuro. Estávamos com um ritmo bom e fico feliz com o dia”

Charles Leclerc, 23º: "Estou muito satisfeito com a minha primeira experiência com a Sauber. Apesar das complicadas condições de pista molhada e do atraso da sessão, pude completar dez voltas e curti guiar neste circuito. O mais importante é que o time está satisfeito com o trabalho que eu fiz. Estou ansioso para guiar outra vez em Austin”.

 

Antonio Giovinazzi, 24º: "Obviamente, não foi uma sessão longa. Foi um pouco desapontador já que é a Malásia e esta é uma das minhas pistas favoritas. Eu gostaria de ter guiado mais do que seis voltas em condições intermediárias, mas é um pouco mais de experiência para mim, outro TL1. Estou feliz, no entanto. Fiz o trabalho que o time me pediu para fazer”.

 
O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 na Malásia AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

#GALERIA(7198)
 
TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube