Confira declarações dos pilotos depois do GP da Hungria, décima etapa da temporada 2015 do Mundial de F1

Sebastian Vettel venceu uma corrida maluca neste domingo (26) e chegou ao seu segundo triunfo no ano. Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo completaram o pódio em Hungaroring

Sebastian Vettel venceu o GP da Hungria deste domingo (26). Em uma corrida para lá de imprevisível, o alemão tomou a ponta já na largada e não deu mais chances aos rivais.
 
Ao fim das 69 voltas, Vettel recebeu a bandeirada com 15s748 de vantagem para Daniil Kvyat, que conquistou o primeiro pódio da carreira na F1. Encerrando um já longo jejum, Daniel Ricciardo ficou com a terceira colocação.
Vettel celebra triunfo junto da equipe (Foto: AP)
 
Líder do Mundial, Lewis Hamilton cometeu erros e pagou punições em Hungaroring, recebendo a bandeirada na sexta colocação, à frente de Romain Grosjean. Nico Rosberg, por sua vez, aproveitou um problema com o motor de Kimi Räikkönen para tentar brigar com Vettel, mas um toque com Ricciardo fez com que o #6 recebesse a bandeirada em oitavo.
 
Completando o bom domingo da McLaren, Jenson Button ficou com o nono posto, à frente de Marcus Ericsson. A dupla brasileira vem na sequência, com Felipe Nasr à frente de Felipe Massa.
 
Pastor Maldonado recebeu uma série de punições e terminou a prova na 13ª colocação, à frente de Valtteri Bottas, o último na mesma volta do líder. Roberto Merhi e Will Stevens aparecem na sequência.
 
Carlos Sainz Jr., Kimi Räikkönen, Sergio Pérez e Nico Hülkenberg foram os quatro pilotos que abandonaram a prova deste domingo.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
LOTUS
 
Romain Grosjean, sétimo: “Acho que hoje foi uma corrida incrível. Foi um fim de semana incrível. Estar no top-10 da classificação ontem foi um milagre e hoje, na verdade, foi lindo. Nós realmente forçamos e foi bom, nós merecemos alguns pontos. Tive uma largada terrível, perdi muitos espaços e fui empurrado para a brita por Carlos Sainz na primeira volta. Aí eu voltei e não conseguia passar a McLaren. Aí teve uma punição e o safety-car. Mas nós acertamos a estratégia e, no fim das contas, terminamos no sétimo lugar lutando com a Mercedes”.
 
 Pastor Maldonado, 13º: “Foi uma corrida dura e os comissários estavam muito restritos hoje, muito duros comigo e com muitos outros pilotos. Tive dificuldades na largada, já que a nossa estratégia era rodar com os pneus mais duros, mas aí a estratégia estava funcionando bem dos os compostos mais duros até que as punições afetaram a nossa corrida. Com Sergio rodando por fora, me pareceu um incidente de corrida. Não teve nada de intencional no contato”.
 
SAUBER
 
Marcus Ericsson, décimo: “É bom ter marcado ao menos um ponto numa pista que não casa com nosso carro. O começo não foi ideal, então perdi um posto. Depois disso, me senti confortável no carro logo. Na parte da estratégia, o time tomou as decisões certas nos momentos precisos e fez um bom trabalho no geral. Estou contente de trazer para casa esse ponto antes das férias de verão”.
Pastor Maldonado pagou uma coleção de punições neste domingo (Foto: AP)
WILLIAMS
 
Valtteri Bottas, 14º: “Foi um dia desapontador para pontuar. No início da corrida, nós estávamos na linha com o ritmo do carro. Também tinham muitas oportunidades para pontuarmos, mas eu sofri um furo de pneu no momento errado e depois disso foi uma luta. É importante que deixemos isso para trás, tenhamos um bom descanso e voltemos renovados e prontos para Spa”.
 
MANOR MARUSSIA
 
Roberto Merhi, 15º: “Hoje foi muito complicado e não foi nada fácil ir para a corrida, mas é o que Jules teria feito e ele queria que fizéssemos isso. A equipe fez um grande trabalho levando em conta o fato de que a corrida não foi a mais fácil. Tive uma boa largada e fiquei à frente das duas Sauber, e também briguei com Romain Grosjean. Logo depois, o encosto da minha cabeça se soltou, então tivemos de ir mais cedo para os boxes para ajustar isso, o que atrapalhou nossa estratégia, mas o safety-car mudou a corrida. Foi um bom resultado terminar em 15º e 16º, então acho que fizemos o melhor trabalho possível para Jules hoje”.
 
Will Stevens, 16º: “Tem sido um fim de semana muito difícil para todos na equipe, mas acho que podemos nos sentir muito orgulhosos do trabalho que fizemos hoje. Roberto e eu tivemos uma boa disputa aqui, e isso continuou na corrida. Depois que ele fez sua parada, alternamos posições e corremos com pneus diferentes em muitos pontos na corrida. Foi uma pena ter de parar no fim, mas senti uma vibração na parte traseira direita, então a coisa mais segura a se fazer era parar e investigar. Agora, espero que a equipe tenha uma boa chance para descansar durante as férias de verão para que possamos voltar a lutar novamente em Spa e além”.
 
TORO ROSSO
 
Carlos Sainz Jr., Não completou: “Uma forma muito frustrante de terminar o final de semana. Que pena! Poderíamos ter terminado numa ótima colocação se não tivéssemos abandonado. Estávamos no P5 e fazendo uma ótima corrida, mas então eu perdi potência antes do final da prova, e foi isso. É a terceira corrida seguida em que eu estou nos pontos e não consigo terminar, então não estou feliz com isso, mas ao menos Max pôde marcar alguns pontos para o time”.
 
"É uma pena que por conta de problemas de confiabilidade eu não tenha podido contribuir com nosso número de pontos hoje, mas não estou preocupado sobre minha performance porque sei que eu também estava lá em cima. É perturbador e difícil aceitar outro abandono agora, mas elizmente temos o recesso de verão para analizar o que aconteceu, resetar e voltar mais fortes."
Kimi Räikkönen não completou a prova em Hungaroring (Foto: AP)
FERRARI
 
Kimi Räikkönen, não completou: “Teria sido bom para o time conquistar uma dobradinha, porque nós tínhamos a velocidade. No entanto, nós tivemos um problema com o carro e fizemos o máximo que podíamos hoje. Podia ouvir algumas coisas mudando, mas, para mim, foi uma perda repentina de potência. Estava surpreendentemente bem depois do safety-car, nas retas nós éramos lentos, mas não estávamos perdendo tanto. Mas, como tivemos um problema, surgiu outro. Nós tentamos resolver, mas não podíamos fazer a corrida toda daquele jeito”.
 
“Acho que tive tantas decepções e corridas ruins, que esta é apenas mais uma.”
 
 FORCE INDIA
 
Sergio Pérez, não completou: “Foi um fim de semana muito difícil para nós, desde sexta-feira até domingo. Temos muitos motivos para estarmos decepcionados sobre a corrida porque senti que poderíamos ter marcados muitos pontos. As primeiras voltas foram muito fortes, e conseguimos ganhar muitas posições, mas o toque com Pastor comprometeu minha corrida. Procurei ser o mais cauteloso que pude perto dele e dei muito espaço a ele, mas infelizmente não foi o suficiente”.
 
“Depois disso, seria desafiador somar pontos e, finalmente, problemas nos freios colocaram fim à nossa corrida. Olhando pelo lado positivo, até o incidente com Pastor, o carro estava andando muito bem e me dava a confiança de que podemos realmente lutar por bons resultados na segunda parte da temporada.”
 
Nico Hülkenberg, não completou: “Foi uma pena que nós perdemos a chance de conquistar um grande resultado hoje. Não tinha visto que havia um problema com a asa dianteira. Houve uma vibração mais forte pouco antes de ela quebrar, e depois fui direto para a barreira de pneus. O impacto final não foi muito sério porque essa parte da pista estava bem protegida, e isso absorveu bem o impacto. Até o acidente, as coisas estavam indo muito bem: tinha feito uma boa largada e estava correndo com as Red Bull, o que mostra o passo em frente que demos com o carro B”.
 
“A boa notícia é que temos tempo durante a próxima semana para analisar o que aconteceu hoje e buscar as soluções antes das férias de verão. A nossa confiabilidade tem sido uma verdadeira força nesta temporada, por isso é incomum para nós termos essas questões, mas sei que a equipe fará sua lição de casa antes de chegarmos a Spa. Vou para as férias de verão sabendo que somos competitivos e que podemos ter uma forte segunda metade da temporada.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube