Confirmado na Haas, Grosjean admite que ficaria na Lotus se acordo com Renault tivesse sido feito mais cedo

Romain Grosjean admitiu que teria renovado seu vínculo com a Lotus se a transação de venda para a Renault tivesse sido concluída mais cedo. Franco-suíço foi confirmado na Haas no último dia 29

Anunciado pela Haas no ultimo dia 29, Romain Grosjean admitiu que seu futuro poderia ser diferente se a Renault tivesse concluído a compra da Lotus mais cedo. Na segunda-feira, a fábrica francesa assinou uma carta de intenções, um documento onde se compromete a comprar a escuderia de Enstone.
 
Em entrevista à BBC, Grosjean afirmou que a demora na negociação entre Renault e Lotus o ajudou a decidir pela Haas, que chega à F1 em 2016. O franco-suíço defendeu as cores do time de Enstone nós últimos quatro anos, mas fez sua estreia na F1 em 2009, vestindo as cores da fábrica francesa.
Romain Grosjean é o 'cara certo' escolhido por Gene Haas para liderar sua equipe na F1 (Foto: AP)
“Fui o primeiro a querer fazer parte do projeto da Renault”, lembrou Romain. “Se eles tivessem vindo mais cedo, eu teria ficado”, revelou.
 
 Além da abordagem atraente da escuderia norte-americana, Grosjean contou que a ligação do time com a Ferrari também pesou em sua decisão. A fábrica de Maranello vai fornecer motores para a nova equipe. 
 
“Me encontrei com a Haas, eles fizeram uma abordagem e foi muito atraente. O fato de a Haas ser muito próxima da Ferrari tornou as coisas bem atrativas — não por eu estar pensando na Ferrari em um, dois ou três anos, mas isso, com certeza, me deixa mais próximo”, ponderou. “Eles vão olhar para o que nós fizermos. Quanto melhor o trabalho que eu fizer lá, maior a minha chance de conquistar uma vaga na Ferrari um dia”, seguiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube