Consultor da Red Bull espera definição sobre impasse com fornecedor de motor até etapa de Austin da F1

Consultor da Red Bull, Helmut Marko afirmou que espera uma definição sobre o próximo fornecedor de motores do time até o GP dos Estados Unidos. Equipe dos energéticos rompeu com a Renault, mas ainda não conseguiu um sucessor para os motores franceses

Consultor da Red Bull, Helmut Marko afirmou que espera que o impasse a cerca dos motores para 2016 seja resolvido em Austin. Insatisfeita com a performance dos V6 turbo, a equipe dos energéticos decidiu romper com a Renault, mas ainda não encontrou uma fábrica para substituir os franceses.
 
Falando à publicação germânica ‘Auto Bild’, Marko afirmou que, no momento, nada está definido, mas ele espera uma solução até a etapa de Austin, que acontece agora no dia 25.
Helmut Marko espera definição sobre motores de 2016 até etapa de Austin (Foto: Getty Images)
“No momento, nada foi decidido”, disse Marko. “Mas espero que até a corrida de Austin, nós saibamos para onde estamos indo”, seguiu.
 
A Red Bull negociou com a Mercedes, mas não conseguiu um acordo. As tratativas com a Ferrari também não foram adiante, uma vez que a fábrica de Maranello oferece apenas os propulsores de 2015 para o time dos energéticos.
 
 
Ainda assim, esse trecho do regulamento pode cair por terra, desde que seja do desejo de todas as equipes do grid.
 
“Este Regulamento Esportivo foi publicado em 30 de setembro de 2015 e só pode ser modificado em acordo unânime da parte de todos os competidores inscritos no Campeonato de 2016, exceção modificações realizadas pela FIA em razão de segurança, as quais poderão entrar em efeito sem aviso prévio”, diz o artigo 1.2.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube